Irmãos envolvidos em homicídio de grávida no bairro Alvorada III são presos

A Polícia Civil do Amazonas cumpriu mandado de prisão temporária, com prazo de 30 dias, por homicídio qualificado em nome dos irmãos Selma Souza da Silva, 27, conhecida como “Selminha”, e Raimundo Nonato Souza da Silva, 22, o “Moca”. Eles foram capturados por envolvimento na morte de Ana Cristina da Silva Costa, que era chamada de “Tininha” e estava grávida de aproximadamente 24 semanas. A vítima tinha 26 anos. Os infratores foram presos no dia (20/6), na rua Quatro do beco São Geraldo, segunda etapa do bairro Alvorada, zona centro-oeste.

De acordo com o delegado Jeff David Mac Donald, titular da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), o homicídio aconteceu no dia 14 de janeiro deste ano, por volta das 5h, na terceira etapa do bairro Alvorada, zona centro-oeste de Manaus. Na ocasião, a vítima foi agredida em via pública, por cinco membros de um grupo criminoso. Em seguida, um dos infratores atingiu a mulher na cabeça com um pedaço de madeira e desferiu duas facadas no braço de Ana Cristina.

Mac Donald explicou que, enquanto as agressões aconteciam, “Selminha” e um adolescente, já identificado, apreendido e encaminhado à Delegacia Especializada em Apuração de Atos Infracionais (Deaai), vigiavam a entrada do lugar, verificando se policiais e outras pessoas chegariam ao local.

Conforme o titular da DEHS, a vítima teria envolvimento com o tráfico de drogas e seria uma espécie de olheira para um traficante rival aos infratores que cometeram o homicídio. Ana Cristina teria que ir em bocas de fumo rivais, levantar quem estaria comandando aquele local e levar essa informação a esse traficante, que determinaria a invasão e execução desses traficantes concorrentes.

“Raimundo e mais um elemento, identificado como “Pato”, que se encontra preso em uma unidade prisional na capital por outro crime cometido, continuaram as agressões, entre pauladas e facadas. Posteriormente eles jogaram o corpo da vítima no beco do traficante que receberia a informação sobre as bocas de fumo no lugar. Ana Cristina foi esquartejada. Os membros superiores e inferiores foram deixados em um saco plástico, naquele bairro”, relatou o delegado.

O delegado informou, ainda, que após o esquartejamento os infratores levaram os restos mortais de Ana Cristina para a área do traficante que teria ordenado o levantamento a ela, como forma de represália e chamar a atenção da polícia para o local, comprometendo a venda de drogas daquele traficante naquela área.

Selma e Raimundo foram indiciados por homicídio qualificado. Eles irão permanecer nas dependências do prédio da especializada, até o término dos procedimentos cabíveis. A ordem judicial em nome deles foi expedida no dia 15 de junho deste ano, pelo juiz Celso Souza de Paula, da 1ª Vara do Tribunal do Júri.

FOTO: ERLON RODRIGUES/PC-AM