José Ricardo envia Indicação à Presidência Nacional da ECT e ao Ministério de C&T e Comunicações contra fechamento de agências em Manaus

O Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicações e a Presidência da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT) estão pretendendo fechar mais três importantes agências dos Correios em Manaus nos bairros da Cachoeirinha, do Parque Dez e do Manôa, nas zonas Sul, Centro-Sul e Norte, respectivamente. De acordo com a presidência da Associação Nacional dos Trabalhadores dos Correios no Amazonas, estima-se que ao menos 320 mil pessoas serão afetadas por essa decisão, além da demissão dos seus funcionários. Após receber essa demanda, o deputado José Ricardo está encaminhando Indicação a esses dois órgãos manifestando-se contrário ao fechamento dessas agências.

“O atual Governo Federal, ilegítimo, está querendo privatizar as empresas públicas brasileiras. Os Correios são uma empresa centenária, importante para atender a população, principalmente, que vive em local de difícil acesso. Locais que outra empresa ou entidade não iria. São serviços que não dão lucro, mas são de interesses sociais. Agora, estão querendo fazer um desmonte. E não podemos aceitar. Iremos lutar pela manutenção dos Correios”, declarou o parlamentar.

Os membros da Associação dos Trabalhadores alertaram ainda que essa medida irá causar transtornos aos setores produtivos, sejam eles da indústria, comércio e de serviços, aos órgãos públicos e à população local, sobretudo, àquela mais carente, usando como pretexto a existência de outras agências nas proximidades, num total desconhecimento da dimensão e das características que compõem o mosaico urbano de Manaus, as dificuldades pelas quais passam milhares de pessoas. “Irá atingir, principalmente, a população mais pobre da cidade”, frisaram.

Plano de Segurança para as escolas

O estudante da Escola Estadual José Bernardino Lindoso (“Quarentão”), Célio Oliveira Lima, 24, morreu esta semana após ser atingido com dois tiros, quando saía da unidade educacional no bairro Novo Aleixo, Zona Norte, além de uma professora ter sido atingida com um tiro de bala perdida na perna. De acordo com a polícia, dois homens efetuaram os disparos quando o jovem se aproximava da moto, estacionada em frente ao Quarentão. Os casos de violência dentro e no entorno das escolas ainda são recorrentes. Desde 2015, o deputado José Ricardo vem cobrando que o Governo do Estado implemente um Plano Estadual de Segurança para as Escolas, propôs, inclusive, audiência pública para debater o assunto e chegou a reunir-se com o então secretário de Estado da Segurança Pública (SSP) para tratar do problema, sendo que, na ocasião, entregou ofício solicitando essa ação urgente e preventiva.

“Nos últimos anos, temos visto e recebido relatos de arrastões e até de assaltos nas proximidades das escolas. Mas o medo permanece e o clima é de insegurança em muitas unidades de ensino, afetando a vida de estudantes, professores e de funcionários, que estão sendo vítimas dessa violência. Por isso, é urgente que se faça um planejamento de segurança para essas localidades, a fim de evitar mais vítimas e mortes. Educação tem que ser tratada com prioridade”, disse José Ricardo, que sempre fiscaliza as escolas estaduais e recebe inúmeras reclamações por falta de seguranças, vigilantes e até de porteiros, ficando muitas a mercê dos bandidos e da marginalidade.