‘Jovens Criadores no Amazonas’ tem inscrições prorrogadas até 5 de janeiro

Podem se inscrever artistas do Amazonas e de outros Estados do Norte; nomes nacionais e internacionais atuam como formadores nas residências de Dança Contemporânea e Performance

Foram prorrogadas até o dia 5 de janeiro de 2015 as inscrições para o projeto de formação artística “Jovens Criadores no Amazonas”. Bailarinos, performers, atores, artistas visuais, fotógrafos e artistas multimídia do Amazonas e de outros Estados da região Norte podem se inscrever para participar da iniciativa. O projeto foi contemplado pelo Prêmio Funarte de Dança Klauss Vianna 2013.

O “Jovens Criadores no Amazonas” visa oferecer uma residência em Dança Contemporânea e Performance com duração de três meses, iniciando ainda em janeiro. As atividades serão ministradas por profissionais de renome nacional e internacional, no Lugar Uma De Artes, no Centro de Manaus.

Participam como artistas formadores o coreógrafo suíço Chris Leuenberger, um dos fundadores do coletivo White Horse; Thelma Bonavita, paulista hoje residente em Berlim, que transita entre coreografia, moda e transmídia; e Francisco Rider, amazonense que desenvolve desde 2007 o Projeto Cênica Corporal Uma.

COMO SE INSCREVER
Para efetuar a inscrição, basta enviar currículo artístico e carta de intenção respondendo às seguintes questões: “Por que o desejo de participar da residência?” e “Como você compreende a formação do artista por meio da criação artística?”.

Os dados devem ser enviados ao email [email protected], com o assunto “Inscrição na residência”. Ao todo, 12 artistas serão selecionados para participar da iniciativa.

O “Jovens Criadores no Amazonas” dá aos participantes a oportunidade de ampliar sua formação artística por meio da criação, pela imersão num ambiente criativo e experimental. O projeto é concebido e produzido pela artista e criadora Damares D’Arc.

“Da minha experiência, acredito que a formação do artista deve partir da criação”, assinala ela, que já participou de diversos cursos do gênero.

Ao final do projeto, os participantes farão uma mostra aberta ao público para apresentar os trabalhos fomentados e desenvolvidos a partir da residência artística e criativa em Manaus.