Julgamento do Massacre do Compaj é adiado a pedido da Defensoria Pública

Manaus  – A primeira audiência de instrução de julgamento do Massacre do Compaj foi adiada na manhã desta terça-feira (17), a pedido da Defensoria Pública do Estado do Amazonas (DPE-AM).

O órgão pediu o adiamento da primeira audiência alegando que não houve prazo suficiente para a citação dos réus. O massacre no Complexo Penitenciário Anísio Jobim (Compaj) ocorreu no dia 1º de 2017. Mais de 200 pessoas estão atreladas ao processo, mas apenas 145 são citados nos autos.

As próximas audiências deverão ocorrer entre os dias 24 e 28 de setembro. A Defensoria Publica defendeu os dois meses de adiamento suficientes para que os réus convocados preparem as defesas.

Compartilhe