Justiça manda Lula pagar mais de R$ 31 milhões no caso do tríplex

A Justiça Federal ordenou que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pague cerca de R$ 31 milhões referentes à multa, custos do processo e reparação de danos no caso do tríplex do Guarujá, ou formule proposta de parcelamento em 15 dias. A determinação é da juíza Carolina Lebbos, da 12ª Vara Federal de Curitiba.

A magistrada pediu abertura de conta judicial à Caixa Econômica Federal para que o depósito seja feito. Conforme a decisão, o não pagamento impedirá a progressão de regime do ex-presidente, após o trânsito em julgado. Lula está preso na superintendência da Polícia Federal, em Curitiba, desde 7 de abril, após ser condenado a 12 anos e um mês por corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

A juíza também determinou que a presidente do PT, Gleisi Hoffmann, não pode atuar como advogada de Lula. Segundo a decisão, a lei proíbe que parlamentares exerçam funções de advogado em casos que envolvam sociedade de economia mista, caso da Petrobras.

Em nota publicada no site oficial do PT, Gleisi afirmou que este é mais um episódio de perseguição ao ex-presidente Lula.

Reportagem, Thiago Marcolini