Manaus e Ipixuna são as piores cidades do Brasil no setor da saúde

“Esses dados deixam claro que temos que mudar o modelo de saúde pública”, afirma Sidney Leite

O Índice Firjan de Desenvolvimento Municipal (IFDM) divulgado no último dia 28 de junho, com dados de 2016 de Emprego e Renda, Saúde e Educação de 5.471 municípios brasileiros, foi repercutido pelo deputado estadual Sidney Leite (PSD), nesta quarta-feira (4), na tribuna da Assembleia de Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam).

De acordo com dados expostos pelo parlamentar, no ítem Saúde entre as capitais do País, Manaus está na última colocação de todas do Brasil, apresentando o índice de 0,68, perdendo, portanto, até para Macapá (AP) que tem 0,70 e Belém (PA) com 0,73.

Ainda com relação ao índice geral das capitais, Manaus fica como a quarta pior capital em Emprego & Renda, Educação e Saúde de todo o Brasil. As três piores capitais ficaram para Maceió, Belém e Macapá.

Sobre o índice geral dos Munícipios, a pesquisa constata que, na questão da Saúde, o Município de Ipixuna (a 1.365 km de Manaus) está na última posição em todo o Brasil. Apresenta o índice de 0,18 enquanto o primeiro lugar – Ilópolis no Rio Grande do Sul – tem 0,99.
“Esses dados deixam claro que temos que mudar o modelo de saúde pública. Afinal, sabemos que no setor, em 2017, foi gasto R$ 2,5 bilhões, sendo que mais de 80% foi aplicado na cidade de Manaus. Minha defesa sempre foi por uma gestão diferenciada e interiorização do setor”, declarou o deputado.

Diagnóstico sério

O Índice Firjan de Desenvolvimento Municipal (IFDM) é do Sistema da Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro. Trata-se de um estudo que acompanha anualmente o desenvolvimento socioeconômico de todos os mais de 5 mil municípios brasileiros em três áreas de atuação: Emprego & renda, Educação e Saúde.

Das cem cidades mais desenvolvidas do Brasil, 58 estão em São Paulo. No pódio, só há municípios paulistas. Foi criado em 2008 e é feito, exclusivamente, com base em estatísticas públicas oficiais, disponibilizadas pelos ministérios do Trabalho, Educação e Saúde. Todos os dados estão disponíveis no site www.firjan.com.br/ifdm/, no link Downloads.

Texto: Assessoria do Deputado