Mandato de Paulo Maluf pode ser cassado nesta quarta-feira (22)

Foto: EBC

O mandato do deputado afastado Paulo Maluf, do PP de São Paulo, que está em prisão domiciliar, deve ser decidido nesta quarta-feira (22). O parlamentar tem sido aconselhado pelo advogado Antônio Carlos de Almeida Castro, mais conhecido como Kakai, a renunciar o cargo, para evitar mais desgastes.

Kakai é defensor e amigo das figuras mais eminentes da política brasileira e em seu ofício, já defendeu mais de sessenta governadores e três ex-presidentes.

Maluf foi condenado em maio do ano passado a 7 anos, 9 meses e 10 dias de prisão por lavagem de dinheiro. O ex-prefeito de São Paulo chegou a ficar preso entre dezembro e março no Complexo Penitenciário da Papuda, em Brasília, mas ganhou o direito de cumprir prisão domiciliar por conta de problemas de saúde.

O político, que tem 86 anos de idade, possui problemas cardíacos, ortopédicos, além de câncer de próstata e diabetes. Se Paulo Maluf não renunciar, vai ocorrer uma reunião nesta quarta-feira (22), às 11h, na residência oficial do presidente da Câmara, Rodrigo Maia, para decidir o futuro do político.

Reportagem, Cintia Moreira