Marina Silva: “Eleições de 2014 foram uma fraude”

(Foto: Reprodução Facebook)

A candidata Marina Silva (Rede) afirmou que as eleições de 2014 foram uma “fraude”. Em sabatina realizada pelo portal G1 e pela CBN, nesta quinta-feira (13), a presidenciável fez críticas aos partidos e disse que, com informações de hoje, não apoiaria Aécio Neves.

“Quanto ao Aécio, se tivesse as informações que tenho hoje, não teria votado. Aliás, as eleições de 2014 foram uma fraude. Uma fraude praticada pelos partidos que usaram o dinheiro do caixa 2, abusaram do poder econômico e da violência política”

Sobre o atentado do também candidato Jair Bolsonaro (PSL), Marina disse que o Brasil precisa sair do ciclo perverso da violência.

“Porque quando a gente se omite à violência política quando ela inicia na forma de desconstrução de biografia, na calúnia, na difamação a consequência e a evolução disso é transformar a violência em ato, em eliminação do adversário. Agora nós já tivemos o assassinato da Marielle, nós já tivemos duas tentativas contra os apoiadores do presidente do Lula, no acampamento e no ônibus, e esse caso dramático e inaceitável da tentativa de eliminação do candidato Bolsonaro. O brasil precisa sair desse ciclo perverso de violência, de polarização”

Conhecida pela defesa das causas ambientais, Marina afirmou que o seu governo investirá um milhão e meio de reais em tetos solares, além de criar fazendas de energia eólica. A candidata também propôs um plano nacional e a implementação do sistema único de segurança pública.

Reportagem Geovanna Gravia.