Meirelles conta com apoio do MDB e com o tempo de TV para crescer nas pesquisas

Pré-candidato à presidência da República, Henrique Meirelles afirmou na última semana que deve contar com ao menos 450 dos 629 votos dos delegados durante a convenção nacional do MDB. O evento está marcado para 2 de agosto.

A poucos dias do início das convenções que irão definir os candidatos à presidente da República, os partidos ainda negociam alianças para a disputa do pleito. Segundo Meirelles, a definição sobre alianças pode ser definida antes mesmo da convenção do MDB. O pré-candidato defendeu que seu partido possui condições até mesmo de entrar na disputa sem alianças, já que possui estrutura e tempo de propaganda eleitoral suficiente para isso.

O deputado Darcísio Perondi, do MDB do Rio Grande do Sul, ressalta a força do partido e confia que o pré-candidato vai se destacar nos debates e, com isso, aumentar o seu percentual de votos.

“Ele tem o maior partido do lado dele, que é o MDB, que tem estruturas partidárias em todo o Brasil, uma enorme estrutura partidária. E o povo vai ver esse homem simples falando na televisão: ‘olha, fizemos isso em dois anos, dá pra fazer mais, não dá pra gastar mais do que arrecada, tem que controlar o dinheiro, tudo precisa ser controlado, tem que continuar as reformas’. E o Brasil vai se surpreender com a simplicidade, com a inteligência, com o sorriso que ele tem e com a vontade de trabalhar”.

Do total do tempo de propaganda eleitoral na TV, 90% serão distribuídos proporcionalmente ao número de representantes que os partidos tenham na Câmara Federal. Os 10% restantes serão distribuídos igualitariamente. No caso de haver aliança entre legendas, será considerada a soma dos deputados federais filiados aos seis maiores partidos da coligação.

Na opinião do cientista político e professor da FGV, Sérgio Praça, cada segundo na propaganda eleitoral nos veículos de comunicação será importante na disputa deste ano.

“Caberá a cada candidato, uma campanha muito curta, uma campanha complicada, esquisita, comparada às últimas campanhas presidenciais, uma disputa muito aberta, a disputa está muito incerta. Então, cada segundo a mais na TV vai contar”.

Além de votos, as alianças ajudam a aumentar o tempo de exposição na TV dos candidatos. Segundo partido com mais tempo de televisão, o MDB tem 12,6% do tempo de propaganda eleitoral.

No início do mês, em reunião da executiva, o MDB decidiu que o partido não repassaria verbas do fundo eleitoral para a campanha de Meirelles à presidência. A ideia do partido é que o ex-ministro financie sua própria campanha.

Reportagem, Paulo Henrique Gomes