“Morte” é preso acusado de envolvimento em latrocínio tentado em Manaus

A Polícia Civil do Amazonas deflagrou na manhã desta terça-feira (11/09), por volta das 9h, ação policial que resultou no cumprimento de mandado de prisão preventiva por latrocínio tentado em nome de Rafael Pessoa Simões, 32, conhecido como “Morte”. O serviço foi comandado pela equipe de investigação do 20° Distrito Integrado de Polícia (DIP), sob o comando do delegado Guilherme Torres, titular da unidade policial.

Conforme Guilherme Torres, o infrator e outros dois comparsas, identificados como Alexandre Correia Tenório e James Magno Costa, que já foram presos, são autores de um roubo ocorrido no dia 23 agosto deste ano, em um estaleiro localizado no bairro Tarumã, zona oeste da capital. Na ocasião, o trio, em posse de armas de fogo, rendeu dois funcionários do estabelecimento e levaram do lugar, R$ 40 mil em espécie.

Torres explicou que durante o delito, os infratores efetuaram disparos de arma de fogo, após as vítimas se desvencilharem do trio e fugirem do local. Alexandre e James foram presos em flagrante no mesmo dia do crime, e com a dupla foi encontrado o dinheiro roubado do estabelecimento. “Após a prática criminosa foi instaurado o Inquérito Policial (IP) no 20º DIP e passamos a investigar o caso. Ao longo das oitivas, Alexandre e James relataram que na época do crime Rafael era funcionário do estaleiro e, também, teria planejado toda a ação criminosa. Diante disso, representei à Justiça o pedido de prisão preventiva em nome dele”, explicou Torres.

O mandado de prisão preventiva em nome de Rafael foi expedido no dia 4 de setembro deste ano, pelo juiz Henrique Veiga Lima, da 9ª Vara Criminal. De acordo com o delegado, no decorrer das investigações a equipe policial se deslocou até o endereço onde o infrator morava, mas o indivíduo já havia se mudado do lugar.

Guilherme Torres informou que “Morte”, após ter participadodo crime, foi demitido e, por conta disso, deu entrada na Justiça do Trabalho a um processo contra o estaleiro. “Ficamos sabendo que hoje seria a audiência de Rafael no Fórum Trabalhista Ministro Mozart Victor Russomano, na rua Ferreira Pena, bairro Centro. Entramos em contato com os servidores do Fórum para efetuarmos a prisão dele antes da audiência. No momento em que ele entrou na sala, cumprimos o mandado de prisão”, pontuou.

No 20º DIP, Rafael foi indiciado por latrocínio tentado. Após o término dos procedimentos cabíveis na unidade policial, o infrator será encaminhado para o Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM), onde ficará à disposição da Justiça.

FOTO: DIVULGAÇÃO/PC-AM