Uma embarcação com cerca de 70 passageiros naufragou, nesta terça-feira (22), em uma região conhecida como Ponte Grande do Xingu, entre os municípios Governador José Porfírio e Porto de Moz, no Estado do Pará (PA). Até o momento da publicação desta matéria, dez corpos haviam sido resgatados e mais de 40 continuavam desaparecidos.

Segundo a Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup), entre as vítimas estão seis mulheres, duas crianças e dois homens.

O navio que naufragou se chama “Capitão Ribeiro”. Ele saiu de Santarém e seguia para Vitória do Xingu. Estavam programadas paradas nos município de Monte Alegre e Prainha.

De acordo com o Corpo de Bombeiros Militar, na manhã desta quarta-feira (23), 25 pessoas foram resgatadas com vida e cerca de 40 passageiros continuam desaparecidos. A suspeita é de que uma tempestade tenha provocado o naufrágio.

Equipes da Capitania dos Portos seguem as buscas pelos desaparecidos. Também trabalham no resgate do naufrágio as Defesas Civis Municipais de Belém, Governador José Porfirio e Vitória do Xingú.

Os corpos das vítimas foram levados pelo Corpo de Bombeiros para o hospital de Porto de Moz.

Embarcação com documentação irregular

Na tarde desta quarta-feira (23), a Agência Estadual de Regulação e Controle de Serviços Públicos (Arcon-PA) afirmou que a embarcação – pertencente à empresa Almeida e Ribeiro Navegação Ltda. – “não estava legalizada para fazer o transporte de passageiros , por não se encontrar registrada na Arcon-PA, portanto a embarcação estava realizando o transporte clandestino de usuários”.

Com informações do http://www.diarioonline.com.br