Novidade do Instagram, IGTV sofre com esquecimento de usuários

A rede social Instagram anunciou no último dia 20 uma nova extensão de sua plataforma, o IGTV, que permite ao usuário assistir vídeos de até uma hora de duração. Essa nova funcionalidade pretende concorrer com o YouTube e chamar a atenção dos criadores de conteúdo, que ganham mais um suporte para divulgar seu material.

Como uma TV, a novidade tem canais com conteúdos exclusivos produzidos pelos próprios usuários da rede. Assim como a ferramenta Stories, já muito conhecida, o IGTV só permite vídeos gravados na vertical e com a tela cheia no smartphone.

O diretor da produtora Smarty Talks, Diego Monteiro, acredita que a decisão de lançar o IGTV não favorece a experiência do usuário, principalmente por ter que ser usado na vertical.

“Quando é interativo, a experiência do usuário funciona melhor, porque você está lá navegando, você está com o celular em pé, mas você está colocando para direita e para esquerda, responde uma pergunta, passa pra outro vídeo, você vai interagindo com aquele vídeo. Agora dentro da proposta do IGTV, que é ter vídeos longos, não faz muito sentido no formato vertical.”

Apesar disso, Diego calcula que com o crescimento da tecnologia e dos consumidores desse tipo de conteúdo, melhorias serão feitas. Afinal, assistir qualquer tipo de vídeo está se tornando parte da rotina das pessoas.

“O impacto que isso tem, que a gente consegue perceber, é que as pessoas vão cada vez mais usar vídeos como padrão. Então, tem até uma pesquisa que eles falam que até 2021 as pessoas vão consumir mais, na internet, tanto no celular como no desktop, mais vídeos do que texto. A gente vai estar mais vendo vídeo do que lendo texto.”

O Instagram parece que já está sentindo os efeitos negativos e nesta quinta-feira (26) começou a colocar os vídeos do IGTV diretamente no feed principal de postagens de alguns usuários. Antes, o ícone ficava mais escondido, na barra superior do aplicativo.

Reportagem, Larissa Lago

Compartilhe