Novo período para saque do abono salarial 2016 começa nesta quinta-feira (26)

Foto: EBC

O prazo para o pagamento do abono salarial ano-base 2016 foi prorrogado e, agora os trabalhadores vão poder sacar o dinheiro a partir desta quinta-feira (26). O pagamento do abono do PIS/Pasep teve início no dia 27 de julho do ano passado e terminou no último dia 29 de junho.

Porém, foi aberto um novo período pelo Conselho Deliberativo do Fundo de Amparo ao Trabalhador (Codefat) e esse benefício vai ficar disponível até 30 de dezembro. Este é o terceiro ano consecutivo em que ocorre prorrogação.

Tem direito ao abono salarial quem trabalhou formalmente por pelo menos um mês em 2016 com remuneração média de até dois salários mínimos. O valor que cada trabalhador tem para sacar depende de quanto tempo ele trabalhou, então quem trabalhou o ano todo recebe o valor cheio do salário mínimo, que é de R$ 954. Quem trabalhou por apenas um mês, recebe o valor mínimo, que é R$ 80. No total, quase 2 milhões de trabalhadores não retiraram os recursos e o valor ainda disponível chega a mais de R$ 1,4 bilhão.

Lembrando que aquelas pessoas que trabalharam em 2016 na iniciativa privada e que é vinculado ao Programa de Integração Social, o PIS, deverá sacar o dinheiro nas agências da Caixa Econômica Federal. Se você quiser saber se tem algo a receber, é preciso fazer a consulta pessoalmente, pela internet ou no telefone 0800-726-0207.

Agora, os funcionários públicos vinculados ao Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público, o Pasep, deverão sacar o dinheiro no Banco do Brasil, que também fornece informações pessoalmente, pela internet e pelo telefone 0800-729-0001.

Além do tempo de serviço, para ter direito ao abono de 2016, o trabalhador deve estar inscrito no PIS/Pasep há pelo menos cinco anos e ter tido seus dados informados corretamente pelo empregador na Relação Anual de Informações Sociais (Rais).

Vale lembrar que o pagamento do benefício referente ao ano-base 2017 também começa nesta quinta-feira. Segundo o calendário, aqueles que nasceram de julho a dezembro, vão receber o benefício ainda este ano. E aqueles que nasceram entre janeiro e junho, só vão poder sacar o dinheiro no ano que vem.

Reportagem, Cintia Moreira