Ondas de calor podem matar mais nas próximas décadas e Brasil aparece entre os líderes

O número de mortes causadas por ondas de calor aumentará nas próximas décadas, caso não sejam tomadas providências de adaptação às mudanças climáticas.

Entre 20 países avaliados em pesquisa, o Brasil está em 3º nas projeções de aumento das mortes ligadas ao calor. Colômbia e Filipinas estão na frente.

O maior aumento será nas regiões tropicais – em especial nas nações de baixa renda -, mas também haverá expressiva elevação de mortes na Austrália, na Europa e nos EUA.

Os cientistas esperam que o resultado do estudo ajude os tomadores de decisão a planejar estratégias. Neste momento, vários países do Hemisfério Norte têm sofrido com fortes ondas de calor.