Órgãos assinam termo de cooperação durante 1º Fórum de Ciência e Cultura do Amazonas

O evento acontece até terça-feira (29/05), no Auditório Rio Amazonas, na sede da Universidade Federal do Amazonas

Na manhã desta segunda-feira (28/05), a Secretaria de Estado de Cultura (SEC), em parceria com a Universidade Federal do Amazonas (Ufam) e a Universidade do Estado do Amazonas (UEA), deu início ao 1º Fórum de Ciência e Cultura do Amazonas, em prol do desenvolvimento de ações culturais na capital e interior do estado. O evento acontece no auditório Rio Amazonas, na sede da Ufam, localizada na Avenida Rodrigo Octávio Jordão Ramos, Nº 3000, bairro Coroado 1, zona leste de Manaus.

Na ocasião, um termo de cooperação técnica entre os órgãos foi assinado pelo secretário de Cultura, Denilson Novo, pelo vice-reitor da UEA, Cleto Cavalcante Leal, e reitor da Ufam, Sylvio Mário Puga.

Denilson Novo considera histórico o encontro entre os órgãos e destaca a importância da promoção de ações e projetos de extensão para o desenvolvimento cultural.

“A partir deste encontro, a SEC se propõe a unir esforços para potencializar resultados culturais. Acredito que, quando vivenciarmos essa união na prática, iremos perceber o quanto ciência e cultura têm itens em comum e muito a contribuir para o nosso desenvolvimento. Se um órgão já faz a diferença, juntos podemos muito mais”, comentou o secretário.

Através dos Grupos de Trabalhos (GTs) do Fórum, onde estudantes, professores, artistas e gestores culturais do Amazonas irão coletar ideias para futuras ações conjuntas, os órgãos poderão traçar planos para futuras politicas culturais. O reitor da Ufam, Sylvio Puga, reafirmou a importância da realização do evento para a formação acadêmica dos discentes.

“Acho válido realizar este tipo de discussão. É dela que surgem novas propostas que serão transformadas em políticas públicas e culturais. Então eu vejo que esse é o caminho que devemos trilhar”, afirmou.

O vice-reitor da UEA, Cleto Cavalcante Leal, destacou a importância da realização de GTs durante o fórum.

“Reafirmo a importância dos grupos de trabalhos, eles são essenciais para que possamos realizar futuras demandas no Estado do Amazonas. É um de nossos maiores desafios neste evento”.

Ações em conjunto – Até o momento, o fórum já conta com mais de 328 inscrições. O diretor dos Centros Culturais, Taciano Soares, também citou projetos desenvolvidos pela SEC que podem ser realizados em parceria com universidades públicas, entre eles o “Espaço Aberto”, “Ópera Delivery”, “Mania de Ler”, além de destacar as atividades do Liceu de Artes e Ofícios Claudio Santoro. Para Taciano, é importante que as ações das três entidades sejam feitas em conjunto.

“O objetivo é que nossos espaços sejam utilizados por quem produz arte dentro e fora das universidades. Precisamos entender que ao unir essas ações, nós quebramos as divisões do que é SEC, UEA e Ufam e somos vistos como Estado”.

Aprovação do público – Entre os discentes presentes no evento estava a estudante do curso de Dança da UEA, Daniele Rodrigues, de 18 anos. Ela conta que soube do fórum através de amigos e considerou o encontro uma oportunidade de coletar ideias.

“Achei muito interessante o que dialogamos até agora. O que me chamou atenção foram as ações que são realizadas no interior, com crianças que moram em áreas de risco. Isso me inspira a desenvolver projetos com essas crianças que não tem acesso a cultura e arte. Acho que essa é uma coisa positiva que eu tive aqui”.

Apresentação dos resumos dos GTs – Os Grupos de Trabalhos (GTs) que contam com diferentes temas como “Arte, Cultura e Acessibilidade”, “Formação Continuada em metodologias do ensino das Artes” e “Capacitação em organização de arquivos e bibliotecas” devem acontecer ao longo desta segunda-feira, em diferentes salas da Universidade Federal do Amazonas (Ufam).

Na terça-feira (29/5), relatórios com resultados dos diálogos nos GTs devem ser apresentados no Auditório Rio Amazonas, a partir das 8h30.

FOTO: MICHAEL DANTAS/SEC