Órgãos recomendam suspensão do concurso da Seduc até que seja comprovado que não houve fraude no processo

Recomendação foi direcionada ao secretário Loureço Braga

Na tarde desta sexta-feira (13), os Ministérios Públicos de Contas do Amazonas (MPC-AM) e do Estado (MPE-AM) assinaram, recomendação em conjunto, direcionada ao secretário de educação do Estado, Lourenço Braga, pedindo a suspensão imediata do concurso da Secretaria de Estado de Educação e Qualidade do Ensino (Seduc). A medida também solicita que as provas remarcadas para o próximo dia 22 de julho, para o cargo de professor de Ensino Regular, não sejam realizadas, até aque seja confirmado que não houve fraude no certame.

Os órgãos explicam que o pedido leva em conta as várias denúncias feitas pelos candidatos, apontado uma série de irregularidades no concurso. Entre elas, por exemplo, a falta de controle na entrada e saída de candidatos nos locais de provas, uso de telefones celulares pelos fiscais durante o processo, provas inelegíveis, falta da numeração de inscrição do candidato no cartão resposta.

O Portal entrou com a assessoria de imprensa da Seduc e aguarda posicionamento do órgão sobre o assunto.