Pai e dois filhos são presos com 248 quilos de caça, armas e munições em Tabatinga

Menos de 12 horas após a apreensão de 368 quilos de carne de caça e a prisão de quatro peruanos, policiais do Gabinete de Gestão Integrada de Fronteiras e Divisas (GGIF), da Secretaria de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM), em conjunto com a Polícia Federal (PF), prenderam mais três homens em Tabatinga (a 1.108 quilômetros de Manaus), na noite desta segunda-feira (25/06). O pai e dois filhos peruanos estavam com 248 quilos de carnes de caça, armas e munições.

De acordo com o secretário Executivo do Gabinete, o tenente-coronel da Polícia Militar Almir Cavalcante, os policiais estimam que a quantidade apreendida supere o volume da manhã. “Essas ações demonstram a efetividade e a eficácia do trabalho da Secretaria de Segurança na Fronteira por meio do GGIF”, disse.

Foram presos Josué Jonas Segura Baylon, Helequias Hermogenes Segura Baylon e Rogelio Segura Campos. Os três estavam com o material em uma embarcação atracada no porto da feira de Tabatinga e responderão pelos crimes de tráfico internacional de armas, crimes ambientais e receptação.

O trio comprava a carne na Comunidade Limoeiro, no Peru, e trazia para o Brasil, para vender em Tabatinga.

Com eles, os policiais apreenderam uma espingarda calibre 12 e outras duas de calibre 16, além de munições (19 de calibre 12 e 25 de calibre 16). Foram apreendidos 160kg carne de porco, 7kg de tatu, 29kg de veado e 52,5kg de paca. Todo o material foi levado para a unidade da PF.

A carne estava sendo comercializada sem autorização das autoridades competentes. No ano passado, em três bases de operação conjunta, foram apreendidas quase 35 toneladas de carne de animais abatidos, incluindo carne de caça e de peixes, entre outros.

Prisões e apreensões pela manhã – Na manhã de ontem, policiais do GGIF apreenderam mais de 360 kg de carne de caça, uma espingarda, e prenderam quatro pessoas em Tabatinga, em conjunto coma Polícia Federal.

Foram presos os peruanos Ruth Camani Uriate, Timóteo Tamani Vega, Hitler Garcia Alero e Samuel Garcia Silva. Durante a abordagem, eles disseram aos policiais que vieram de uma comunidade chamada São Pedro, no Peru, e que traziam as mercadorias para vender na Feira de Tabatinga. O grupo responderá por tráfico internacional de armas, crimes ambientais, receptação e contrabando.

A apreensão e as prisões ocorreram durante um patrulhamento fluvial de rotina, realizado diariamente. A embarcação de madeira, de 13 metros de comprimento, atracou no porto da feira do município quando foi revistada pelos policiais.

Foram encontradas carnes de 46 pacas, dois tatus, anta e veado, que totalizaram 368 kg. Além da embarcação, também foram apreendidas uma espingarda calibre 16 e três motores, de 5hp, de 6,7hp e de 13hp.

Proteção das fronteiras

A Secretaria de Segurança Pública tem adotado uma série de medidas para proteção das fronteiras com o fortalecimento da Inteligência e das operações nos rios com foco no combate ao tráfico de drogas e armas. O Governo do Estado atua nas fronteiras com o plano Estratégia Estadual de Segurança Pública Integrada para a Região de Fronteira e Divisas do Amazonas (Esfron), operacionalizado pelo GGIF.