Pai joga filha de ponte e põe a culpa em alienígenas

Foto - reprodução internet

Um pai que atirou a própria filha, de três anos, de uma ponte culpou alienígenas por sua tentativa de matá-la antes que ele fosse condenado a 14 anos de prisão. A menina quebrou o braço e machucou as costas.

Damien Smith, de 40 anos, jogou a criança de uma ponte em Crompton Way, em Bolton, no Reino Unido, e de acordo com o Mirror, ele estava sofrendo de um episódio psicótico auto-induzido.

O tribunal de Manchester Crown considerou que Smith tomava anfetaminas nas semanas que antecederam o incidente.

O juiz William Davis disse ao anunciar a sentença: “Você sujeitou uma criança de três anos, sua própria filha, a uma terrível provação. Fez isso porque você usou anfetamina em excesso durante um período de semanas”.

Durante o julgamento, o tribunal ouviu que houve uma “mudança” no comportamento de Smith antes do caso, ocorrido em 29 de setembro do ano passado.

Sua parceira, Janet Andrew, relata que o marido andava assistindo a vídeos sobre a profecia do fim do mundo. Ela apontou ainda que o companheiro a acusou de ser uma “bruxa” e disse que ela estava “lançando feitiços”.

Ela prometeu obter ajuda, mas quando foi para sua casa na noite do incidente, ele já não estava lá.

Algumas testemunhas viram Smith com um carrinho perto da ponte por volta das 20h20. Após a polícia ser chamada, negociadores passaram uma hora e meia conversando com o homem. Ele resolveu atirar a criança, que foi salva por policiais sofrendo apenas de um braço quebrado e ferimento nas costas.

Ele então, pulou, mas acabou apenas se ferindo levemente. Em sua defesa, Smith afirma: “Você acredita que alienígenas me induziram a matar minha filha?”

O homem foi considerado culpado por tentativa de homicídio. Com informações do Minuto ao Minuto