Pânico em linha de ônibus de Manaus deixa motorista abalado e passageiros sem ação

Trabalhadores, estudantes, idosos e crianças viveram momentos de pânico na noite desta segunda-feira (03), dentro de um ônibus do transporte coletivo da linha 652 da empresa Global Green, que faz o trajeto cetro/Terminal 4/Terminal 5. Um trio de assaltantes entrou no veículo se passando por passageiros e, quando chegaram sobre o viaduto Gilberto Mestrinho, Bairro Coroado, zona leste, sentido avenida Ephigênio Sales/Alameda Cosme Ferreira, anunciou o ataque. O caso ocorreu por volta das 21h.

O bando estava armado, agiu de forma rápida e com extrema violência, ameaçando atirar em quem não obedecesse às ordens. Todos os passageiros tiveram que entregar bolsas, celulares, relógios e carteiras. Um idoso que tentou esconder o telefone foi agredido violentamente por um dos criminosos. O motorista recebeu várias coronhadas para parar o coletivo. Depois de tomar os objetos das vítimas, o trio abandonou o veículo e correu para uma área de mata nas proximidades do Supermercado Assaí. Não há pistas dos criminosos.

“Foi um momento de grande medo! Quando anunciaram que era assalto, ficamos apavorados. Eles (bandidos) pediram para todos entregarem os telefones. Eu tirei o meu da bolsa e entreguei. Uma estudante que estava do meu lado, estava chorando muito, pois não tinha celular e ficou com medo de morrer. Não passou uma viatura da polícia”, disse um pedreiro que pediu para não ter o nome revelado.

Mesmo depois de muito agredido, o motorista da linha 652 ainda conseguiu levar o ônibus até uma unidade policial e depois ficou sem condições de seguir viagem, pois estava em pânico. Mulheres choravam e permaneciam deitadas no chão do veículo com medo.

Tanto a Polícia Militar, quanto a Superintendência Municipal de Transportes Urbanos (SMTU) não se pronunciaram sobre o caso até o momento.