Parceria público-privada quer viabilizar acessibilidade em espaços públicos em Manaus

A Secretaria de Estado da Pessoa com Deficiência (Seped) firmou convênio de cooperação técnica com o Centro Universitário Fametro para desenvolver projetos de acessibilidade para implantação, inicial, nas áreas públicas da capital em 2019. Durante os trabalhos, alunos dos cursos de arquitetura e engenharia civil, juntamente com servidores da Seped, analisarão espaços como a Praia da Ponta Negra e os Centros de Convivência da Família e do Idoso, localizados em todas as zonas da cidade. As ações iniciam na segunda-feira (17/09).

Por meio do convênio, a instituição de ensino disponibilizará alunos que terão a oportunidade de desenvolver projetos com o apoio de engenheiros e arquitetos que atuam na Seped. Entre os itens analisados durante os trabalhos estão: áreas de embarque e desembarque, rotas e rampas acessíveis, melhoria na acessibilidade interna, máquinas, equipamentos e sinalização. A equipe deverá, por meio de projeto, propor meios para a viabilização da acessibilidade.

A titular da Seped, Nelcicléia Dantas, afirma que o trabalho conjunto com a universidade proporcionará acessibilidade à pessoa com deficiência e, consequentemente, mudará a rotina de pessoas, beneficiando a sociedade. “A acessibilidade ao ser implementada, muda a vida da comunidade. Estamos felizes com essa parceria e agradecemos a sensibilidade e empenho demonstrado pela Fametro”, disse.

Transformação social – De acordo com o secretário executivo da Seped, Ronaldo André Brasil, PCDs e idosos ao chegarem aos locais públicos enfrentam dificuldades de locomoção e o convênio firmado com a universidade tem a proposta de minimizar o problema. “A proposta é que esse trabalho gere impacto social ao proporcionar inclusão através de trabalho técnico, com a melhoria da qualidade de vida das pessoas no Estado. Não se trata somente de adequações aos espaços públicos, mas de transformação social”, frisou.

Segundo a diretora-geral da Fametro, Cinara da Silva Cardoso, o convênio é uma excelente oportunidade para os universitários conhecerem na prática sobre a área de atuação, através do estágio. “Vamos colaborar na formação de políticas públicas relacionadas à acessibilidade. Atuaremos nesse projeto grandioso e ambicioso por meio das coordenações de arquitetura e engenharia. É um marco para a Fametro”, comemorou.

Interação entre secretarias – A subcontroladora-geral de Ouvidoria, da Controladoria-Geral do Estado (CGE), Seilani Almendros, participou da solenidade de assinatura do convênio e falou sobre a interação entre as pastas do Governo do Estado para a criação de políticas públicas que beneficiem a sociedade amazonense. Seilani também falou da disponibilidade do Sistema de Ouvidorias do Estado (e-OUV) para atender mais esse projeto.

“A filosofia do Governo do Estado é a pactuação, a transversalidade de ações. Vemos a importância da interação entre as secretarias para parcerias e os resultados impactarão a sociedade com o avanço e a transformação de idéias. A parceria público-privada é muito importante e contribui para o desenvolvimento do Estado”.

FOTO: PRISCILA CALDAS/CGE-AM