Passo a Paço 2018 se firma como Festival de Artes Integradas da Amazônia

Em sua quinta edição, o projeto de ocupação artística do Centro Histórico de Manaus, Passo a Paço, consolida-se como o Festival de Artes Integradas da Amazônia, promovendo o encontro de variadas expressões e linguagens artístico-culturais, nacionais e locais, no berço histórico da capital amazonense. A programão foi lançada pelo prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, e pelo diretor-presidente da Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult), Bernardo Monteiro de Paula, nesta terça-feira, 7/8, no Les Artistes Café Teatro, centro da capital.

A edição 2018 acontece nos dias 1º e 2 de setembro, com shows de Elza Soares, Projota, O Grande Encontro – com Elba Ramalho, Alceu Valença e Geraldo Azevedo -, Iza e Tropkillaz, no cenário musical. O ator Caio Blat também marcará presença com o espetáculo “Grande Sertão Veredas”, adaptação do texto de Guimarães Rosa, no Café Teatro, além da chefe Bela Gil e apresentações de mais de 25 artistas locais.

Acompanhado da primeira-dama Elisabeth Valeiko, o prefeito destacou a importância do evento, como marco de ocupação do Centro Histórico de Manaus ao longo dos dois mil dias de sua gestão. “O Passo a Paço é uma conquista dos artistas, do público e de toda a cidade de Manaus. Quero que esse evento faça parte do calendário cultural brasileiro, que vire uma data importante nas festividades nacionais.”

A programação da Prefeitura de Manaus para promover a ressignificação da região central da cidade por meio das artes integradas aliadas à gastronomia contemporânea regional, desbrava uma nova fronteira com a abertura da Plataforma Malcher, área situada dentro do Porto de Manaus, às margens do rio Negro, para a ocupação artístico-cultural, trazendo novas vivências e experiências ao público.

Em 2017, a Praça dos Ingleses, localizada também dentro da área portuária, foi palco de apresentações locais e nacionais, permitindo a visitação do público ao local, depois de mais de uma década de fechamento. Segundo o diretor-presidente da Manauscult, o Passo a Paço, que hoje integra o calendário cultural da cidade de Manaus, é mais que um encontro das artes, cultura e gastronomia e representa o resgate do Centro Histórico da cidade. “Este ano, trazemos várias novidades. Uma delas é que conseguimos fincar os pés no porto da cidade. Somos manauaras, temos uma relação com o rio e, agora, ocuparemos o trecho onde era o terminal de cargas, às margens do rio Negro.”

Artistas como Márcia Novo, Marcelo Nakamura, Lorenzo Fortes, Luso Neto, Victor Xamã serão algumas das atrações regionais no evento, bem como Lucinha Cabral, Paulo Onça, Bel Martine e Joelma Klaudia.

Compõe ainda a line-up do evento os grupos Carrapicho, República Popular, Aracema, Persepton, Escândalo Fônico, Alaídenegão, Trio Remanso, Nossa Música e Roda com Elas, com Lucilene Castro, Cinara Nery, Fátima Silva e Márcia Siqueira, além das bandas Redphone e Luneta Mágica.

Um dos carros chefs do Passo a Paço, a feira gastronômica está com edital aberto para inscrição. Cozinheiros e chefs de restaurantes, food bike e food trucks que desejaram participar do Passo a Paço 2018 podem concorrer ao edital nº 08/2018, lançado pela Manauscult. O edital foi publicado na edição 4.411, do Diário Oficial do Município (DOM), e também pode ser acessado no portal Viva Manaus, pelo link www.vivamanaus.com/editais. As inscrições poderão ser feitas até o dia 9/8.

Chef do Fast Temaki, Xande Loureiro, concorrerá ao edital e, caso habilitado, deverá participar pela quinta vez do festival.