Pastor e missionária acusados de participar de homicídio são presos em Manaus

Vítima estava mantendo relações com duas mulheres comprometidas e outro casal está foragido

A Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) cumpriu mandado de prisão temporária, com prazo de 30 dias, por homicídio qualificado, em nome do casal Daniel Mariano da Silva, 30, e Jessica Anaquiri Azevedo, 24, envolvidos na morte de Wallace Souza Batista, que era conhecido como “Preto”. A vítima tinha 32 anos.

O delegado Jeff David Mac Donald afirma que os infratores foram presos pela equipe da especializada no dia 22 de maio deste ano, em uma casa situada na rua Pedra Preciosa do Conjunto Nova Floresta, bairro Tancredo Neves, zona leste de Manaus, mas somente ontem (19/06) Daniel resolveu confessar envolvimento no homicídio de Wallace. O crime aconteceu na tarde do dia 23 de março deste ano, por volta das 17h40, em uma área de mata fechada, situada na terceira etapa do bairro Coroado, zona leste da capital.

Jeff Mac Donald disse, ainda, que além de Daniel e Jessica, outro casal, que está sendo procurado pela equipe da DEHS, está envolvido no homicídio. O mandado de prisão temporária por homicídio qualificadofoi expedido no dia 14 de maio deste ano, pela juíza Mirza Telma de Oliveira Cunha, da 1ª Vara do Tribunal do Júri. Após a confissão de Daniel, a autoridade policial já representou junto à Justiça a conversão do mandado de prisão temporária para preventiva.

“Wallace estava mantendo relações com duas mulheres comprometidas e os respectivos maridos souberam do caso extraconjugal. Pessoas que presenciaram o homicídio relataram que estavam colhendo frutas quando viram Wallace ser agredido até a morte. Os infratores alegaram que ‘Preto’ era ladrão e, por isso, estavam batendo nele”, explicou o delegado.

No dia do delito, Jessica e Silvane, esta última prima da vítima, marcaram um encontro com Wallace no local onde o crime aconteceu. No lugar “Preto” foi abordado por Daniel e Ítalo, companheiro de Silvane. Wallace ainda tentou empreender fuga, mas foi alcançado pelos infratores, que desferiram golpes de arma branca nele. Mac Donald ressaltou que todos os envolvidos são evangélicos e frequentavam a mesma igreja. Daniel se apresentava como pastor evangélico e Jessica como missionária.

“A arma utilizada para golpear a vítima era de uma das testemunhas. Na hora em que Wallace correu, um dos infratores pegou o terçado da testemunha e correu atrás da vítima. Logo em seguida foram ouvidos gritos e pedidos de socorro, vindos da mata. Foi quando os infratores retornaram e entregaram a arma do crime ao dono”, ressaltou Mac Donald.

Indiciamento – Daniel e Jessica foram indiciados por homicídio qualificado. Eles irão permanecer nas dependências do prédio da especializada, até o término dos procedimentos cabíveis.

Procurados

Disque-Denúncia – Para concluir, Jeff Mac Donald solicitou a colaboração da população para localizar e prender o casal Ítalo Amaral Pinho e Silvane Ribeiro da Silva. Quem puder colaborar com informações que possam ajudar os policiais civis, entrar em contato pelo número: (92) 99184-4434, o disque-denúncia da DEHS. Delações também podem ser feitas ao número 181, da Secretaria de Estado de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM). “Asseguramos o sigilo da identidade dos informantes”, garantiu o titular da DEHS.

FOTO: Erlon Rodrigues / Assessoria de Imprensa da Polícia Civil do Estado do Amazonas