O traficante, identificado como Sapo, é o mandante da morte do maquiador e cabeleireiro  João Felipe de Oliveira Martins, de 22 anos, que ocorreu no último dia 30 de agosto, em um salão localizado no Vieiralves. A informação e a imagem dele foram divulgadas na manhã desta quarta-feira (14) durante coletiva de imprensa. Na ocasião, o atirador foi apresentado.

O delegado Juan Valério, titular da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), informou que Diego Sabino de Araújo, 27, conhecido como “Olhão” ou “Coqueirinho”, foi preso em cumprimento de mandado de prisão por matar o cabeleireiro. A vítima tinha 22 anos.

Diego foi preso na tarde da última segunda-feira, dia 11, por volta das 17h, na Comunidade Parauá, município de Careiro da Várzea. Na ocasião, ele chegou a pegar uma criança no colo, como escudo humano, para evitar ser preso.

Na manhã da última segunda-feira, dia 11, às 9h30, Gessica Alves Alho, 24, também envolvida no delito, foi apresentada durante coletiva de imprensa. Ela foi novamente colocada ao lado do atirador no banner da Polícia Civil nesta manhã. Os dois aparecem nas imagens das câmeras de segurança do salão onde ocorreu o crime. A jovem foi presa pelas equipes da DEHS no último sábado, dia 9, na casa onde morava, localizada no Conjunto Amazonino Mendes, conhecido como “Mutirão”.

A polícia divulgou a foto do mandante do crime. Sapo ordenou a morte de dentro de presídio

Mandante

De acordo com q polícia, o mandante do crime é o traficante Sapo, que já está preso em uma unidade prisional do Estado e cumpre pena por matar, em 2011, a irmã do maquiador. A morte de João Felipe, assim como da irmã dele, seria uma vingança de um crime cometido no Mauazinho há anos atrás. Sapo, mesmo preso, comanda o tráfico no bairro e mandou um dos seus capangas executar o cabeleireiro assim que identificou a sua localização. João Felipe teria abandonado o bairro após a morte da irmã.

A polícia já identificou outros suspeitos de participação na morte do maquiador e deve prendê-los ainda esta semana. Sapo será ouvido pela equipe da Dehs para indicar mais detalhes do crime.