Pesquisa com eleitores paulistas mostra Alckmin pela 1ª vez na liderança na corrida ao Planalto

A pesquisa Ibope, feita apenas no Estado de São Paulo e divulgada nesta sexta-feira (3), aponta pela primeira vez Geraldo Alckmin, do PSDB, como líder na pesquisa de intenção de voto. Jair Bolsonaro, do PSL, vem logo atrás. Alckmin está com 19% e Bolsonaro aparece com 16%. O resultado configura um empate técnico entre os candidatos.

O analista político Marcelo Moraes avalia que essa primeira subida de Geraldo Alckmin se deve a uma maior exposição dele nas mídias sociais. Além disso, o fato de a chapa ter ficado mais forte, por conta de alianças que fechou, fez com que mais eleitores indecisos mudassem de ideia e se mostrassem favoráveis a votar no candidato.

“Primeiro, é o fato de ele ter uma exposição na mídia maior nesta última semana, nestes últimos 10 dias, em função dos apoios que recebeu de outros partidos e também da convenção do PSDB, que o ratificou como candidato da legenda. Além disso, com todos os partidos ao seu redor, dando apoio, fez com que a chapa do Geraldo Alckmin ficasse mais forte, mais consolidada, talvez tenha feito com que alguns eleitores, ainda indecisos, enxerguem agora o pré-candidato como realmente um candidato e saiam da coluna de indecisos para a coluna de algum candidato, no caso, em São Paulo, Geraldo Alckmin.”

Marcelo Moraes ressalta também que é natural Geraldo Alckmin ficar em primeiro nas pesquisas de São Paulo, já que o tucano governa o estado há muitos anos. De toda forma, o especialista acredita que haverá mudanças até as eleições, em outubro.

“É um pleito que está começando, tem muita coisa para acontecer. Estas pesquisas iniciais são ótimas para nos ajudar a fazer uma primeira análise. Mas, a única certeza que nós temos é que elas vão mudar muito ainda até o dia 7 de outubro, quando teremos o primeiro turno da eleição.”

Marina Silva, da Rede Sustentabilidade, tem a preferência de 11% dos eleitores paulistas, enquanto Ciro Gomes, do PDT, tem 8% das intenções de voto em São Paulo. Na sequência, aparecem Álvaro Dias, do Podemos, e Fernando Haddad, do PT, com 4%. Henrique Meirelles (MDB), João Amoêdo (NOVO), Manuela D’ávila (PCdoB) e Guilherme Boulos somaram, cada, 1% das intenções de voto. 7% dos eleitores declararam que não sabem em quem vão votar ou não responderam à pesquisa. Brancos e nulos somam 23%.

Na disputa pelo governo de São Paulo, a pesquisa Ibope mostra que João Doria, do PSDB, e Paulo Skaf, do MDB, estão tecnicamente empatados. 22% dos eleitores paulistas preferem Skaf, enquanto 21% disseram que votariam em Doria. Já o atual governador Márcio França, do PSB, e Luiz Marinho, do PT, aparecem com 3% das intenções de voto cada um.

Com a colaboração de Cintia Moreira, reportagem Tácido Rodrigues