Polícia Civil prende foragido da Justiça procurado por dois homicídios em Manaus

A Polícia Civil do Amazonas, representada pelo delegado Fábio Aly, titular do 1º Distrito Integrado de Polícia (DIP), falou, na tarde desta quarta-feira (20/06), durante coletiva de imprensa realizada às 14h30, no prédio da unidade policial, sobre a prisão de Genesson Wesley Margarido da Costa, 20, conhecido como “Picolé” ou “Nego da BT”, envolvido em dois homicídios ocorridos na zona sul de Manaus.

De acordo com a autoridade policial, o jovem foi preso pela equipe do 1º DIP na manhã desta quarta-feira (20/06), por volta das 7h20, dentro de um hospital localizado na avenida Pedro Teixeira, bairro Dom Pedro, zona centro-oeste de Manaus. O fato ocorreu em cumprimento a mandado de prisão preventiva por homicídio em nome do infrator. A ordem judicial foi expedida em 2016, pelo juiz Mauro Moraes Antony, da3ª Vara do Tribunal do Júri.

“O mandado de prisão é por envolvimento na morte de Emílio Filho Martins Mota, ocorrida no dia 13 de agosto de 2016, por volta das 4h, na rua Professor Marciano Armond, bairro Cachoeirinha. A vítima tinha 22 anos. Na delegacia, durante depoimento, o infrator confessou participação, ainda, no homicídio de Jair Santarém Gomes, em 20 de fevereiro deste ano, por volta das 23h30, no bairro Praça 14 de Janeiro. Jair tinha 43 anos”, relatou Aly.

O titular do 1º DIP disse, ainda, que Jair teria sido morto em represália por ser apontado como responsável pela tentativa de homicídio de um traficante identificado como Paulo Augusto Fonseca de Castro Junior, ocorrida na noite de 19 de fevereiro deste ano, por volta das 20h30, na avenida Nhamundá, bairro Praça 14 de Janeiro.

“Iniciamos as diligências em torno do caso, mas tivemos muita dificuldade em localizar o infrator, porque ele não possuía endereço fixo. Só conseguimos chegar até ele após sermos informados que ‘Picolé’ teria uma consulta médica na manhã de hoje. Então, nos deslocamos até o lugar indicado e efetuamos a prisão dele”, explicou o delegado.

Fábio Aly ressaltou que já representou à Justiça o pedido de prisão preventiva em nome de Genesson, pelo homicídio de Jair. O jovem foi indiciado por homicídio. Ao término dos procedimentos cabíveis na unidade policial, ele será levado ao Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM), localizado no quilômetro oito da rodovia federal BR-174, onde irá permanecer à disposição da Justiça.

FOTO: Erlon Rodrigues / Assessoria de Imprensa da Polícia Civil do Estado do Amazonas