Polícia Civil prende trio durante operação deflagrada em Humaitá

Polícia Civil prende trio durante operação deflagrada em Humaitá

A Polícia Civil do Amazonas, por meio da equipe de investigação da Delegacia Interativa de Polícia (DIP) de Humaitá, município distante 590 quilômetros em linha reta capital, sob o comando do delegado Francisco Rocha, titular da unidade policial, em conjunto com policiais militares do 4º Batalhão de Polícia Militar de Humaitá (BPM) e da Guarda Municipal, deflagrou no lugar, na manhã desta sexta-feira (20/7), por volta das 6h, a operação “Pedra Negra”, que resultou na prisão de trio e elucidação de homicídio que aconteceu no local.

Os trabalhos foram acompanhados pelo diretor do Departamento de Polícia do Interior (DPI) da instituição, delegado Mateus Moreira. “Esta operação foi planejada a fim de cumprirmos 11 mandados de busca e apreensão e quatro mandados de prisão.

Ao longo dos trabalhos conseguimos efetuar as prisões de três indivíduos. Uma pessoa foi detida e assinou Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) por crime ambiental e um adolescente de 15 anos foi ouvido por ter cometido um homicídio ocorrido neste mês, aqui em Humaitá”, explicou o delegado Francisco Rocha.

Conforme o titular da DIP de Humaitá, o foragido da Justiça de Rondônia Devomar Luiz Aires Nunes, 41, foi preso em cumprimento a mandado de prisão preventiva por violência doméstica. A ordem judicial foi expedida no dia 20 de março deste ano, pelo juiz Álvaro Kalix Ferro, da Comarca de Porto Velho.

“Gabriel Barbosa Freitas, 19, coautor de tentativa homicídio ocorrida em 2 de março deste ano, em Humaitá, foi preso em cumprimento a mandado de prisão expedido em março deste ano, pelo juiz Bruno Rafael Orsi. O jovem também foi autuado em flagrante por tráfico de drogas. Com ele foram encontradas três porções de cocaína e material para embalo de substâncias entorpecentes”, disse Rocha.

Ao longo dos trabalhos, Francisco Junior Alves de Souza, 26, foi preso em flagrante por tráfico de drogas. Com ele as equipes apreenderam aproximadamente meio quilo de maconha, 30 trouxinhas de cocaína, um notebook, dois aparelhos celulares e R$ 710 em espécie. Já Jadson da Silva Abadia, 37, denunciado por manter animais silvestres em cativeiro, assinou Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) por crime ambiental e foi liberado para responder pelo crime em liberdade.

Francisco Rocha ressaltou que durante a operação foi elucidado o homicídio de Jucilei França Damásio, que aconteceu no dia 11 deste mês, em Humaitá. A vítima tinha 24 anos. O delegado explicou que um adolescente de 15 anos, investigado por envolvimento no delito, confessou a autoria do crime. O menor infrator ficará à disposição do Ministério Público do Estado do Amazonas (MPE-AM).

Após os procedimentos legais na delegacia, Devomar, Gabriel e Francisco serão encaminhados à Unidade Prisional de Humaitá, onde irão permanecer à disposição da Justiça.

A operação, denominada “Pedra Negra”, recebeu este nome em homenagem ao município de Humaitá, chamado de Pedra Negra em tupi-guarani, segundo o delegado que atua no lugar.

“Realizamos o mapeamento dos locais que supostamente seriam pontos de comércio de drogas. Representamos os mandados de busca e apreensão para esses endereços e após expedidos, planejamos a execução do cumprimento desses mandados. Além disso, efetuamos dois flagrantes, um TCO e a elucidação do homicídio. Também apreendemos de cerca de um quilo de drogas, entre cocaína e maconha. Foi um balanço bastante positivo”, enfatizou Rocha.

FOTO: Divulgação / Assessoria de Imprensa da Polícia Civil do Estado do Amazonas.