Polícia emite RG em casa em casos de pessoas com problemas de locomoção: saiba mais

Pessoas com problemas de saúde e impossibilitadas de se locomover têm atendimento diferenciado pelo Instituto de Identificação do Amazonas. Para quem precisa emitir o Registro Geral (RG), o atendimento pode ser feito em domicílio ou em unidades hospitalares. Para utilizar o serviço ‘delivery’, parentes ou assistentes sociais precisam fazer a solicitação formal no Instituto, localizado na Avenida Pedro Teixeira, Dom Pedro, zona centro-oeste da capital. Por dia, são realizados entre quatro e seis atendimentos nessa modalidade.

Para pedir o agendamento do serviço é preciso que o assistente social ou familiar comprove a necessidade do atendimento diferenciado por meio de um atestado médico.

Para a emissão da 1° via, são necessárias a Certidão de Nascimento ou de Casamento (original e cópia), cópia do comprovante de residência atualizado e três fotos 3×4. A inclusão do número do CPF é facultativa e os menores de 18 anos precisam estar acompanhados dos pais ou responsáveis com seus respectivos documentos. Para a emissão da 2ª via são exigidos os mesmos documentos, com a diferença de que são exigidas duas fotos 3×4.

Após a solicitação e comprovação da necessidade do atendimento diferenciado, um técnico do Instituto vai até a pessoa para a realização dos procedimentos de identificação. Os atendimentos em domicilio ou hospitalar são realizados às terças-feiras e quintas-feiras.

O atendimento é feito de acordo com a necessidade

“Esse trabalho social busca ajudar as pessoas que, por alguma razão, como doença, por exemplo, estão com dificuldades de locomoção”, afirmou o Gerente administrativo do Instituto, Lindomar Fernandes.

Aos 90 anos, o aposentado José Medeiros Maciel precisou da segunda via do RG e emitiu o documento em casa. Ele recebeu a técnica do Instituto de Identificação e fez todos os procedimentos no sofá da sua casa no bairro de Petrópolis, na zona centro-sul.

Postos de Identificação

Quem não precisa do atendimento diferenciado deve buscar um dos postos de identificação. A emissão da primeira e da segunda via do RG é feita em nove postos de Pronto Atendimento ao Cidadão (PAC) do Estado, um do município, e em outros 19 Postos de Identificação, que funcionam em Distritos Integrados de Polícia (DIPs) e outros locais. No Instituto de Identificação, os atendimentos são exclusivamente para idosos, deficientes e gestantes, sendo atendidas entre 60 e 80 pessoas diariamente.

De janeiro a junho já foram mais de 154.579 RGs emitidos, sendo 41.745 nos municípios do interior do Estado.

Outros serviços 

O Instituto de Identificação oferece outros serviços, como o de retrato falado e o atestado de antecedentes criminais.

Neste caso, quando o delegado entende haver a necessidade do retrato falado, ele encaminha a vítima do crime a comparecer ao Instituto, onde é agendado o atendimento e, depois, junto com o técnico, reproduzido o rosto do autor do crime por meio de um software.

A certidão de antecedentes criminais é muito solicitada em órgãos públicos e locais de trabalho. O solicitante deve apresentar o original e cópia de um documento de identificação com foto e o tempo de entrega varia entre três e dez dias. Neste ano, foram emitidas a 7, 9 mil pessoas no Amazonas, entre janeiro e abril. No ano passado, o Estado emitiu 31.270 certidões.

Exclusivamente para amazonenses residentes em outro Estado, o Instituto de Identificação emite a certidão e envia por e-mail. Para quem mora em Manaus, a entrega do documento é presencial, na sede do órgão, que fica Avenida Pedro Teixeira, ao lado da Delegacia Geral da Polícia Civil, no bairro Dom Pedro, zona centro-oeste.

 

Compartilhe