Polícia Federal prende três peruanos com carne de caça no Amazonas

A Polícia Federal no Estado do Amazonas apreendeu, na noite desta segunda-feira (25/06), no município de Tabatinga, em uma abordagem rotineira a embarcações, 248.5 quilos de carne de mamíferos silvestres proibidos por lei. O barco, que tinha como procedência Vale do Javari, foi abordado no Porto do Evaristo. Foram apreendidos 160 de Porco-queixada, 52.5 kg de Paca, 29 kg de Veado-Mateiro e 7 kg de Tatu canastra. Além disso também foram capturadas 19 munições calibre 12, 25 munições de calibre 16 e 3 armas de fogo, Escopetas, sendo uma de calibre 12 e duas de calibre 16.

Atualmente as feiras em Tabatinga e em Benjamin Constant estão comercializando esses tipos de carnes. Além de carnes de Araras, Macacos, Quelônios e até mesmo Peixe Boi.

Três homens peruanos, residentes na Comunidade Flor de Limoeiro, foram presos em flagrante. Os presos foram conduzidos até a Delegacia de Polícia Federal em Tabatinga para os devidos procedimentos legais e de lá levados para exame do corpo de delito e após para o presídio, ficando à disposição da Justiça Federal.

Os acusados foram indiciados por crime ambiental, tráfico internacional de armas e receptação: art. 180, parágrafo 1° do Código Penal: “Art. 180 – Adquirir, receber, transportar, conduzir ou ocultar, em proveito próprio ou alheio, coisa que sabe ser produto de crime, ou influir para que terceiro, de boa-fé, a adquira, receba ou oculte: (Redação dada pela Lei nº 9.426, de 1996) § 1º – Adquirir, receber, transportar, conduzir, ocultar, ter em depósito, desmontar, montar, remontar, vender, expor à venda, ou de qualquer forma utilizar, em proveito próprio ou alheio, no exercício de atividade comercial ou industrial, coisa que deve saber ser produto de crime:(Redação dada pela Lei nº 9.426, de 1996).

Qualquer pessoa pode denunciar a ocorrência de crime ambiental à Polícia Federal no Estado do Amazonas através dos telefones (92) 3655-1515 / 3655-1517.