Preço da cesta básica tem alta em Manaus

O preço dos alimentos essenciais que compõem a cesta básica caiu em 17 de 20 capitais brasileiras em agosto. O dado foi divulgado pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos, o Dieese, nesta quarta-feira (5).

De acordo com o levantamento, as reduções mais expressivas foram em Porto Alegre (-3,50%), João Pessoa (-3,36%) e Salvador (-3,02%). As únicas altas foram registradas em Florianópolis (3,86%), Manaus (1,41%) e Aracaju (0,01%).

Segundo a supervisora de preços do Dieese, Patrícia Lino Costa, os produtos in natura são os que apresentaram maior redução.

“O tomate teve seu preço reduzido na maior parte das cidades; também a batata, onde ela é pesquisada, porque a gente pesquisa a batata na região centro-sul; outro produto foi a banana, que também diminuiu em 15 cidades, e o que a gente observou é que agora, em agosto, houve a queda do custa da cesta em 17 das 20 cidades.”

A cesta mais cara foi a de São Paulo (R$ 432,81), seguida pela de Florianópolis (R$ 431,30), Porto Alegre (R$ 419,81) e Rio de Janeiro (R$ 417,05). Já os menores valores foram observados em Salvador (R$ 311,92) e São Luís (R$ 329,42).

O Dieese também faz um cálculo para estimar qual seria um salário mínimo ideal para uma família de quatro pessoas, e baseado na cesta mais cara, que foi registrada em São Paulo, o valor mínimo mensal deveria ser de R$ 3.636,04, ou seja, quase quatro vezes o salário mínimo atual.

Reportagem, Cintia Moreira