Programa de Amazonino prevê incentivo à construção civil para gerar empregos

O programa de governo registrado pelo candidato da coligação “Eu Voto no Amazonas”, Amazonino Mendes (PDT) prevê a aprovação de tratamento fiscal diferenciado para que o setor da construção civil volte a investir e a fazer contratações em massa de trabalhadores. De acordo com o programa, o setor será priorizado para a ampliação do número de empregos via tratamento fiscal diferenciado, inclusive com redução de Imposto de Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS).

De acordo com Amazonino Mendes, o setor já começou a se recuperar, com as dezenas de obras retomadas pelo governo, este ano, na capital e no interior. Só em recuperação do sistema viário, em cidades do interior e em Manaus, foram investidos mais de R$ 500 milhões. O saldo de empregos na construção civil do Amazonas voltou a ficar positivo em junho, com a criação de 184 vagas, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho.

“Nós precisamos, como já estamos fazendo hoje, buscar mais e mais alternativas para que o setor volte a contratar trabalhadores, pais de família que hoje ainda enfrentam sérias dificuldades em consequência da crise econômica que atingiu o país nos últimos quatro anos”, disse o candidato.

Ele lembrou que o Estado vai, aos poucos, vencendo as dificuldades, pois atualmente é um dos poucos que está mantendo os salários, aposentadorias e pensões dos servidores em dia, concedeu reajuste de salários de categorias que há anos não tinham esse direito reconhecido, está retomando as obras públicas, já avançou na resolução dos problemas que encontrou de outras administrações e retomou os investimentos na segurança pública, que estava abandona.

Em junho, resultado da construção civil foi o melhor deste ano e o melhor desde julho de 2017. Junho também apresentou o melhor resultado frente ao mesmo mês do ano passado, segundo o Caged.

Apesar da perda de vagas no acumulado do primeiro semestre de 2018, junho foi um mês de aquecimento na economia, em que as contratações foram superiores às demissões no Amazonas. Em junho deste ano, o Amazonas registou um saldo positivo nas contratações. Foram 9.564 admissões e 8.959 demissões. Com saldo de 605 novas vagas.

Foto: Clóvis Miranda

Texto – assessoria

Compartilhe