SEC aproxima amazonenses de espaços culturais e de novas linguagens artísticas

Programa Espaço Aberto, centros culturais abertos todos os dias, repercussão internacional com o Ópera Delivery, parcerias e apoio ao interior do Estado foram destaques da pasta

Em nova gestão, a Secretaria de Estado de Cultura do Amazonas (SEC) criou novas políticas públicas para proporcionar à população e à classe artística o acesso à cultura e aos espaços culturais da capital e do Estado. O Programa Espaço Aberto – que abriu os centros culturais da capital para artistas, os novos horários dos centros culturais – que possibilitaram um maior número de visitantes, além das parcerias e repercussão internacional do projeto Ópera Delivery foram alguns dos destaques da pasta desde outubro de 2017.

Uma das primeiras iniciativas foi o programa de ocupação artística dos equipamentos culturais, o Espaço Aberto. Em seis meses, estando atualmente na segunda etapa com a oferta de mais espaços incluindo praças administradas pela SEC, o projeto beneficiou mais de 6 mil artistas em linguagens diversas como teatro, dança, cinema, exposições e mais.

Nos projetos beneficiados pelo programa, mais de 13 mil pessoas compareceram aos espaços. Em seguida ao projeto Espaço Aberto, a partir de janeiro de 2018, os espaços administrados pela SEC passaram a abrir diariamente para visitação turística, incluindo o Teatro Amazonas.

A medida junto com a campanha #FeriasComCultura, que também está na segunda edição, contribuiu para uma média de visitantes de 28 mil pessoas por mês no Teatro Amazonas, Centros Culturais, Galerias e Museus – e 52% dos visitantes são de origem local. “Eu acredito que nós estamos cumprindo o desejo do governador Amazonino Mendes, de democratizar e popularizar a cultura em todas as camadas sociais”, explica o secretário de Cultura, Denilson Novo. “O Espaço Aberto é uma oportunidade para que artistas e produtores possam desenvolver suas atividades de forma continuada, fomentando a cultura na capital. Hoje temos uma ocupação efetiva dos nossos equipamentos culturais e, agora, com a ‘Caravana da Cultura’, a Secretaria entra em uma nova etapa de ocupação, desta vez nos municípios, fomentando a produção artística local. Este é o esforço da nova gestão de levar a cultura a todos”.

Pesquisa de Perfil de Público – Com o intuito de orientar os investimentos e políticas públicas de consumo cultural, a Secretaria de Estado de Cultura realizou uma pesquisa de perfil de público nos espaços culturais de Manaus. Realizada no fim do ano passado, durante as primeiras ações do “Programa Espaço Aberto”, a pesquisa aplicou 186 questionários em teatros e centros culturais para coletar indicadores culturais que serão aplicados na gestão da pasta.

A pesquisa, que terá ainda uma segunda etapa, revelou dados importantes sobre o público consumidor de cultura na capital, como: 56% do público que frequenta esses espaços é jovem, entre 20 e 39 anos; 47% tem ensino superior incompleto; estudantes que frequentam são, em sua maioria, de escolas públicas e chegam nos eventos em transporte público; 66% dos que responderam aos questionários acessam a internet; 43% já pagaram até R$ 50 ou mais em algum produto cultural; e 78% dos visitantes praticou atividade culturais como cinema, teatro, música, pintura, dança e outras.

A próxima etapa da pesquisa será realizada em outros municípios.

Eventos e projetos – As temporadas foram outra novidade na nova gestão da SEC. Até junho, foram realizadas as temporadas natalina, carnavalesca, literária, “Delas”, “Bem-viver”, indígena e de ópera. No total, mais de 417 mil pessoas prestigiaram os eventos e ações coordenados pela SEC, que contou com mais de 1.300 artistas envolvidos.

Dentro do 21º Festival Amazonas de Ópera, que este ano teve obras no Teatro Amazonas e no interior do Estado, foi criado o programa Ópera Delivery, que levou óperas para diversas zonas da cidade de Manaus. O programa conseguiu repercussão nacional e internacional, sendo veiculado no Jornal Hoje da Rede Globo e na capa e versão online do The Wall Street Journal. O Ópera Delivery realizou 50 apresentações em 23 dias, alcançando mais de 1 mil pessoas em escolas, hospitais, residências, espaços públicos e privados.

Em junho, a SEC também inaugurou em Parintins o projeto “Caravana da Cultura”, durante o Festival Folclórico. A temporada visa fomentar a circulação de artes integradas nos municípios do Estado, com atividades que vão do teatro ao Hip Hop.

Interior – Desde o início da gestão, a SEC tem apoiado e incentivado a núcleos artísticos em municípios do interior do Estado. Parintins foi o primeiro a ser beneficiado, com a doação de 30 violões para a unidade do Liceu de Artes e Ofícios Claudio Santoro, que atende 2.300 alunos e gera 84 empregos. No total, mais de 200 violões foram entregues em Careiro da Várzea, Maués (onde também foram entregues 350 livros), Envira, Humaitá, Novo Airão e Rio Preto da Eva, para realização de aulas e criações de orquestras.

Parcerias e encontros – Os primeiros meses da nova gestão da SEC tiveram uma agenda intensa de parcerias tanto nacionais, como internacionais. A Secretaria estreitou relações com países de todos os continentes ao receber 18 embaixadores que estabeleceram assistência em projetos, realização de eventos e intercâmbios culturais.

Entre os países estão Japão, Indonésia (que ofereceu o instrumento gamelão para o 21º FAO), Colômbia (contribuiu na produção da ópera “Florencia en el Amazonas”), Peru, Bélgica, China, Austrália, Filipinas, Portugal (contribuiu para o FAO com o grupo de gamelão “Yogistragong”), Itália, França, Áustria e Estados Unidos.

Encontros e fóruns também foram realizados para debater melhores caminhos nas políticas públicas culturais e constituir novos apoios para o Amazonas em intercâmbios culturais. Em nível nacional, o secretário Denilson Novo realizou reuniões com o Centro Cultural Banco do Brasil, Funarte e Sesc, para a realização de novos eventos e para que artistas amazonenses ocupem espaços em outros estados. Denilson Novo também participou Fórum Nacional de Secretários e Dirigentes Estaduais de Cultura.

Em Manaus, o secretário também realizou, no início da gestão, encontros com todos os segmentos artísticos para traçar demandas, além de realizar o 1º Fórum de Cultura e Ciência do Amazonas e o 1º Fórum de Cirandas de Manacapuru.

“Nosso objetivo, e do governador Amazonino Mendes, é tornar a cultura ainda mais acessível para todos. Acreditamos que ela pertence a todos e precisa estar em todo lugar, seja nas zonas mais periféricas da cidade ou no município mais longínquo. Continuaremos lutando e superando desafios para ampliar estes projetos e parcerias e beneficiar o povo amazonense”, declara o secretário de Cultura, Denilson Novo.

FOTO: MICHAEL DANTAS/SEC