Secretaria de Justiça implanta projeto para fortalecer ressocialização de adolescentes em conflito

Para fortalecer o vínculo afetivo e resgatar laços fragilizados ou rompidos entre o adolescente que cumpre medida e seus familiares, a Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc), implantou no Centro Socioeducativo Senador Raimundo Parente, no bairro Cidade Nova, zona norte e Manaus, o projeto Família Acolhedora no Processo Socioeducativo (Fape).

A iniciativa foi lançada nesta segunda-feira (28/05), na unidade Raimundo Parente que atende com medida socioeducativa de internação, adolescentes do sexo masculino de 13 a 15 anos de idade. “Com o projeto vamos trabalhar de maneira mais efetiva o fortalecimento do vínculo e responsabilidade familiar junto aos internos, seus responsáveis e demais familiares como irmãos, avós, tios. Isso de maneira psicossocial, educativa e lúdica para que todas as etapas sejam cumpridas com resultados positivos. Dessa forma, ambos serão protagonistas no processo de ressocialização do adolescente”, explica a titular da Sejusc, Eliane Ferreira.

Segundo Eliane, a ação vai de encontro ao que dispõem o Estatuto da Criança e do Adolescente (Eca) e o Sistema Nacional de Atendimento Socioeducativo (Sinase) que asseguram a convivência familiar como direito humano. “Nosso papel, enquanto gestor público, é de garantir que a lei seja cumprida não com internação pura e simples, mas com a aplicação de atividades pedagógicas e outras como esse projeto que permite ao adolescente vislumbrar e ter a chance de um futuro com dignidade e respeito”, enfatiza.

Renda Certa – Durante o lançamento do Fape, em que os familiares participaram juntamente dos internos, foi realizada uma explanação sobre o programa “Renda Certa”, de combate ao desemprego.

No local foram realizados cadastros de inserção ao programa para que os familiares dos adolescentes tenham oportunidade de ter uma renda com a abertura do próprio negócio ou investir em um, caso tenha.

FOTO: DIVULGAÇÃO/SEJUSC