Segurança nas ruas de Parintins é reforçada para o 53° Festival Folclórico

A Polícia Civil do Amazonas iniciou, nesta terça-feira (26/06), em Parintins (a 369 quilômetros em linha reta da capital), reforço no trabalho investigativo no município. A ação faz parte do cronograma de atividades policiais em torno da operação “Parintins 2018″, montada pela Secretaria de Estado de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM).

Neste ano, os trabalhos na Ilha Tupinambarana estão sendo coordenados pelo delegado geral adjunto da instituição, Antonio Chicre Neto, e visam coibir práticas criminosas, além de proporcionar mais segurança aos moradores e visitantes daquele município durante o Festival Folclórico, que está na 53ª edição.

De acordo com a autoridade policial, foram formadas equipes que trabalham em regime de plantão, percorrendo as ruas de Parintins, com o intuito de inibir qualquer tipo de crime, além de prestar apoio operacional à 3ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP), situada naquela cidade.

“A partir desta terça-feira começamos a atuar com nove equipes de policiais civis nas ruas de Parintins, realizando trabalho investigativo e de repressão aos crimes de tráfico de drogas, roubos e furtos. Hoje, todo o efetivo da Polícia Civil deslocado para Parintins esteve na 3ª DIP e, ainda, no Porto Fluvial da cidade, para fazer o reconhecimento desses dois locais, onde também iremos atuar, tanto no reforço dos plantões na delegacia, quanto no Posto da Delegacia do Turista, que será montada no Porto Fluvial de Parintins ainda nesta semana”, pontuou o delegado geral adjunto.

Efetivo – Neste ano, a Polícia Civil enviou para o lugar 70 servidores para reforçarem o esquema de segurança montado pela SSP-AM para o festival. As equipes já estão na cidade desde o último dia 21 de junho, onde foram realizadas operações e incursões pelos bairros, além de revista na unidade prisional.

“Estabelecemos um cronograma de atividades. Dias antes do início dos festejos em Parintins, foram cumpridos mandados de prisão e de busca e apreensão em possíveis pontos de vendas de entorpecentes, além de fiscalização em barcos, para garantir a segurança de todos, moradores e visitantes da ilha”, disse o delegado geral da Polícia Civil, Mariolino Brito.

FOTO: Lana Honorato/ Assessoria de Imprensa da Polícia Civil do Estado do Amazonas