SEIND faz visita técnica a barcos destinados a indígenas

A Secretaria de Estado para os Povos Indígenas (Seind) realizou uma visita técnica nesta quarta-feira (dia 14), a um estaleiro localizado no Lago do Cacau Pirêra (distrito situado na zona rural de Iranduba, a 25 quilômetros de Manaus), para verificar a situação de dez embarcações que serão entregues a indígenas que vivem em municípios do rio Negro. Um dos barcos já está quase pronto e, nos próximos dias, deverá passar pela vistoria da Caixa Econômica Federal, para ser encaminhado às comunidades.

Os bens têm como destino, os municípios de Barcelos e São Gabriel da Cachoeira (a 858 quilômetros de Manaus). Todos estarão equipados com motores que variam de 50 a 114 cavalos e serão utilizados no transporte dos produtos que fazem parte do dia a dia dos indígenas.

A ação faz parte do programa Território da Cidadania Indígena do Rio Negro, do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), e é executada em parceria com o Governo do Amazonas, com o objetivo de fortalecer as cadeias produtivas do pescado, do extrativismo, além da comercialização de produtos indígenas e de povos tradicionais da localidade.

Somada às embarcações, o projeto prevê a entrega de outros bens, entre os quais ônibus, retroescavadeira e uma caminhoneta do tipo pick-up, que já começaram a ser entregues à Seind.

“A visita ao estaleiro faz parte do acompanhamento do projeto, que deve ser finalizado até junho deste ano”, informou o secretário da Seind, Bonifácio José Baniwa, que coordenou a ida dos técnicos ao estaleiro.

Benefício
Aproximadamente 74 mil pessoas serão beneficiadas com as novas ações, entre os quais três mil agricultores familiares, sendo 54 famílias assentadas e 12 terras indígenas, dos povos Tukano, Baniwa, Baré e Piratapuya.

O programa também visa apoiar a dinamização econômica, melhorar a qualidade da alimentação e investir na gestão social das populações envolvidas.

Em São Gabriel da Cachoeira, o projeto beneficia as comunidades Cabari, Fonte Boa, São Jorge, Santo Antônio, Assentamento Theotônio Ferreira, entre outros. Em Santa Isabel, os benefícios chegam a Campina do Rio Preto, Ilha do Chile, além de diversas famílias espalhadas pelo município. O mesmo ocorre em Barcelos.

Um projeto finalizado
A Seind é executora (proponente) de cinco projetos no Território da Cidadania, quatro no rio Negro e um no rio Madeira, que foi finalizado em setembro de 2013 e beneficiou pouco mais de 5 mil agricultores familiares indígenas e não-indígenas, sendo 11 mil famílias assentadas e 22 terras indígenas, dos municípios de Manicoré e Novo Aripuanã.