SENAI Amazonas prepara empresas para indústria 4.0

Instituto SENAI de Inovação, ISI, de microeletrônica. Manaus (AM) 08.07.2016 - Foto: José Paulo Lacerda *** Local Caption *** Instituto SENAI de Inovação - ISI

Empresas de todos os portes já podem se inserir na indústria 4.0 com medidas de baixo custo. É o que anuncia o presidente da Federação das Indústrias do Estado do Amazonas (FIEAM) e presidente do Conselho Regional do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI Amazonas), Antonio Silva. Para demonstrar como a quarta revolução industrial é uma grande oportunidade para tornar uma empresa mais produtiva e competitiva, o SENAI vai promover no dia 12, às 17 horas, o evento gratuito “Desvendar 4.0”, no auditório Arivaldo Silveira Fontes – Avenida Rodrigo Otávio, 2394, Distrito Industrial.

No Amazonas, o SENAI já começou a preparar empresas para o uso de novas tecnologias digitais, por meio do projeto-piloto Indústria + Avançada (I+A), primeiro passo para o aumento da produtividade com upgrade tecnológico e mudanças de cultura na gestão do chão de fábrica, que leva em média de três a quatro meses.

“A expectativa do SENAI com projeto I+A é a continuidade do Programa Indústria mais Produtiva (Manufatura Enxuta), composto por uma plataforma de competência e métodos de consultoria em digitalização e conectividade, com foco na sustentação e melhoria dos resultados alcançados após a primeira intervenção em manufatura enxuta”, explica o consultor técnico do SENAI, Charles Guimarães.

Inicialmente, participam do I+A a Natan Congelados (Panificadora Cintia) e a Vinagre Virrosas, empresas que vão receber sensores e equipamentos digitais, que monitoram em tempo real seus processos produtivos, com previsão de finalização em dezembro. As empresas participantes do I+A estão dando continuidade ao processo de melhorias, iniciado com o Programa Brasil Mais Produtivo (B+P).

Para atender às necessidades em indústria 4.0, o SENAI Amazonas conta com o Instituto SENAI de Inovação (ISI), que realiza acompanhamento técnico e ajuda a encontrar soluções específicas para o setor, para que o gestor consiga obter respostas rápidas ao que está acontecendo em seu processo produtivo.

“Para que as pequenas e médias empresas possam ingressar no I+A e se adequarem à indústria 4.0, precisam passar por análises de seus processos para identificação dos custos envolvidos. Caso seja uma solução já existente o processo de digitalização e conectividade pode ocorrer com um custo bastante acessível”, revela Guimarães.

Para atender ao novo modelo da indústria, a educação é o caminho para quem deseja dominar as novas tecnologias, por isso o SENAI Amazonas também já oferece capacitação aos profissionais com os cursos “Conectando a Indústria Avançada”, de 1º a 15 de outubro, “Programação para IoT (Internet of Things)”, de 16 de outubro a 14 de novembro, e “Explorando Big Data”, de 21 de novembro a 11 de dezembro.

O evento “Desvendar 4.0” é uma iniciativa da CNI e tem vagas limitadas, veja programação:

17h00 – Credenciamento

17h45 – Boas Vindas

18h00 – Palestra Nacional: Desvendar 4.0, com Silvio Romero de Lemos Meira, cientista, professor e empreendedor brasileiro com atuação na área de engenharia de software e inovação.

18h50 – Palestra Entendendo a Indústria 4.0, com Marcelo Aguiar, Gerente Geral de Tecnologia e Inovação do SENAI-Amazonas e Coordenador das ações da Indústria SENAI 4.0 no Amazonas.

19h20 – Oportunidades da Indústria 4.0 – Aplicabilidades

19h30 – Painel de Inovação – Mediador Marcos Souza e Convidados

– Sorteio de Brindes

20h30 – Coquetel de Encerramento

Inscrições abertas no site www.fieam.org.br, enquanto houver vagas;