SESI oferece serviços em ergonomia para indústria

O Serviço Social da indústria (SESI Amazonas), por meio da Gestão em Saúde Ocupacional, oferece às indústrias de grande, médio e pequeno porte do Polo Industrial de Manaus (PIM) os serviços de Análise e Assessoria em Ergonomia, com o propósito de aumentar a eficiência organizacional e proporcionar a saudável relação entre trabalho e trabalhador, promovendo segurança para ambos.

Voltado para o melhoramento da saúde ocupacional, o SESI acredita que a prevenção de adoecimentos do trabalhador na Indústria agrega ao desenvolvimento do PIM. O supervisor de segurança e saúde ocupacional, Cláudio Palheta salientou a importância do estudo dos postos de trabalho e a assessoria ergonômica.

“Muitas vezes a indústria não dispõe de equipe para implantar o melhoramento da saúde ocupacional. Pensando nisso o SESI tem o papel de levar apoio às indústrias com a análise e assessoria ergonômica. O beneficio desses serviços abrange a indústria e o trabalhador com a diminuição de afastamentos por conta de adoecimentos. A indústria e os colaboradores são o foco principal”, afirmou.

Palheta fala ainda que a conscientização das indústrias, enquanto a prevenção de absenteísmo é o primeiro passo para melhoramento da saúde ocupacional. Disse ainda que o Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) dita o cumprimento desses serviços obrigatoriamente, de acordo com a norma regulamentadora (NR17).

Em 2014, mais de 700 trabalhadores do (PIM) receberam os serviços da equipe do SESI. Segundo a psicóloga, especialista em ergonomia e engenharia de produção, Marilene Bezerra, os problemas mais frequentes encontrados nas indústrias são ausência de treinamentos, falta de reconhecimento profissional, equipamentos e máquinas precisando de ajustes e de melhorias e a ausência de pausas e rodízios nas tarefas. Marilene cita dez vantagens asseguradas na ergonomia:

· Maior proteção legal quanto a processos judicias e trabalhistas;

· Redução do FAP (Fator de Acidentes Previdenciários);

· Menores índices e a redução de LER/DORT aos trabalhadores;

· Redução dos Absenteísmos;

· Redução de Custos com Assistência Médica;

· Melhoria no Processo Produtivo;

· Melhoria da Produtividade;

· Melhoria da Saúde e Segurança dos Trabalhadores;

· Maior Satisfação e Motivação dos Trabalhadores;

· Melhoria no Clima Organizacional.

De acordo com a fisioterapeuta e especialista em Ergonomia do SESI, Dália Raquel, os serviços ergonômicos proporcionam ambientes favoráveis à produtividade do trabalhador. Raquel fala ainda que as lesões mais frequentes, entre as que provocaram o afastamento do trabalhador de suas atividades por questões de saúde, estão à tendinite, bursite, problemas na coluna e nos ombros causados pela postura incorreta.
O diferencial

A equipe é multifuncional, composta por fisioterapeutas, psicóloga e o diferencial, que é a nutricionista e especialista em Ergonomia, Yara Vieira. Ela ressalta que a boa alimentação evita uma série de adoecimentos do trabalhador da indústria.

“Meu trabalho é melhorar as refeições, o perfil nutricional, evitar futuras complicações que a obesidade e o sobrepeso podem causar por conta da má alimentação, como hipertensão, problemas cardíacos, diabetes, entre outras. A orientação sobre nutrição visa rever os hábitos alimentares, com a conscientização nutricional nas indústrias”, orientou.

As indústrias interessadas a contratar o serviço de Análise e Assessoria Ergonômica do SESI deve procurar a áreas de relação comercial, fone (92)3186-6621 ou através do e-mail [email protected]