Sinepe-AM participa de reunião sobre currículo amazonense de acordo com a BNCC

Professores que atuaram na redação do referencial curricular amazonense em consonância com as ações de articulação para a implementação da Base Nacional Comum Curricular (BNCC) apresentaram​, na manhã, desta terça-feira (24), a proposta preliminar do documento. O encontro aconteceu na sede do Conselho Estadual de Educação (CEE) e contou com a presença de representantes da Secretaria de Estado de Educação e Qualidade do Ensino do Amazonas (Seduc-AM), Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino Privado do Estado do Amazonas (Sinepe-AM), União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime), dentre outras entidades, além de gestores e coordenadores pedagógicos de instituições de ensino da cidade.

Pela estrutura da BNCC, os estados t​em autonomia para construção de currículos, em regime de colaboração com os municípios. No Amazonas, professores da rede pública e particular de ensino contribuíram na sua área de conhecimento e em seu componente curricular, acrescentando habilidades e competências, como por exemplo, pensamento crítico, o uso de tecnologias e até a valorização da cultura indígena e africana.

Segundo a secretária executiva do CEE, Hortência Macedo, o objetivo é que o documento, que guiará a implementação da BNCC no Amazonas, valorize a diversidade social, regional e escolar. “No dia 2 de agosto será apresentada a primeira versão do referencial curricular ​para, em seguida, ser levado a consulta pública e então, ​até o dia 20 de novembro, ser aprovado pelo conselho”, informou.

A BNCC define o conjunto de aprendizagens essenciais que todos os alunos devem desenvolver ao longo das etapas e modalidades da educação infantil e do ensino fundamental. Também estabelece o que se espera que todos os estudantes desenvolvam ao longo da escolaridade básica.

“É essencial que as escolas mobilizem suas equipes pedagógicas e criem um espaço de discussão para conhecer e implementar da BNCC​, pois a base vai trazer mudanças significativas para o Projeto Político Pedagógico (PPP) das instituições e elas terão até 2020 para adotarem novas referências para seus currículos”, ​destacou a presidente do Sinepe-AM, Elaine Saldanha.

Desde o início das discussões da BNCC, a categoria tem feito contribuições para o documento. O sindicato, inclusive, criou uma comissão para ajudar as instituições de ensino privado a revisarem e a elaborarem os currículos. No dia 21 de agosto, a partir das 8h, as escolas particulares terão um encontro na sede da Seduc-AM para discutir melhorias no conteúdo do referencial curricular.

Seminário de Educação

A BNCC também será tema de uma das palestras do Seminário de Educação promovido pelo Sinepe-AM. O evento será realizado nos dias 14, 15 e 16 de agosto, no auditório do Colégio Martha Falcão, localizado na rua Salvador, N​° 455, bairro Adrianópolis, e traz como tema “Instituições de Ensino no Novo Contexto da Reforma e Transformação da Educação”.

Os gestores, professores, profissionais e estudantes da área da educação interessados em participar do encontro devem entrar em contato através dos telefones do sindicato (92) 3631-8446 e 9 9114-2865. O investimento para associados é de R$ 90 e não associados pagam R$ 130.