Sinetram diz que Cartão Passafácil é a solução para a reduzir assaltos nos coletivos

Para reduzir os índices de assaltos dentro dos coletivos, o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiro do Estado do Amazonas (Sinetram) já implantou 182 postos de recarga do cartão Passafácil em toda a cidade. Atualmente, apenas 29% dos usuários pagam em dinheiro. Ainda este ano, outros estabelecimentos comerciais deverão oferecer o serviço.

Entre os meses de janeiro e novembro, as dez empresas que operam no transporte coletivo da cidade, registraram 3.556 assaltos, uma média de 10 por dia. Apenas no mês de novembro foram registrados 325 assaltos. O prejuízo para o sistema em 2018 já passa de R$ 938,6 mil.

O presidente do Sinetram, Carmine Furletti, explica que todas as imagens das câmeras de segurança dos coletivos são disponibilizadas para a polícia, para que ela identifique e prenda os criminosos, já que a responsabilidade pela segurança da população é dever do Estado. Ele ressalta que enquanto os coletivos tiverem dinheiro nas catracas, será difícil reduzir esse tipo de crime.

“A polícia tem trabalhado bastante para reduzir esses crimes, porém os assaltos continuam na mesma média do início do ano. O que chama os criminosos para assaltar os coletivos, são os valores que os cobradores têm no caixa. Enquanto não mudarmos a forma de pagamento, vamos continuar com esse alto índice de assaltos. O pagamento com o cartão Passafácil é a melhor opção”, destaca.

Cartão Passafácil

O usuário que for emitir o cartão Cidadão deve se dirigir a um dos postos de atendimento do Sinetram localizados na sede do órgão ao lado do T1, no Terminal 3 ou no PAC Alvorada, e apresentar o RG e CPF. A emissão da primeira do cartão via é gratuita, a partir da segunda via o usuário paga uma taxa de R$ 15.