Só seis municípios do Amazonas alcançaram meta da Campanha contra Influenza

Seis municípios do interior do Amazonas já alcançaram a meta de vacinar 90% do público-alvo da Campanha contra a Influenza – Tefé (104,6%), Itamarati (98,7%), Iranduba (97,8%), Boa Vista do Ramos (95%), Apuí (96,5%) e Anamã (98,6%). No total, 489.221pessoas foram vacinadas no Estado, segundo balanço divulgado nesta terça-feira (29/05) pela Fundação de Vigilância em Saúde (FVS), órgão vinculado à Secretaria de Estado de Saúde (Susam).

O público vacinado representa 52,7% da meta de cobertura estabelecida para o Estado pelo Ministério da Saúde, que é a de vacinar aproximadamente 928 mil pessoas. Do total de vacinados até o momento, o interior corresponde a 313 mil pessoas. Na capital, foram vacinadas 176 mil pessoas, o equivalente a 46,34% do público alvo da capital. A campanha, que encerraria nesta sexta-feira (1º), foi prorrogada, em todo o País, até o dia 15 de junho.

A Campanha Nacional contra Influenza começou no dia 23 de abril, em todo o País. Em Manaus, que ainda estava vacinando contra sarampo, a campanha iniciou no dia 12 de maio. “Todas as unidades de saúde estão abastecidas com a vacina e, por isso, é essencial a adesão da populaçãoconsiderada grupo vulnerável para a gripe”, disse o secretário estadual de Saúde, Francisco Deodato.

Público-alvo – Fazem parte do público-alvo da campanha os seguintes grupos: crianças de seis meses a menores de cinco anos, idosos, pessoas com doenças crônicas, grávidas, mulheres até 45 dias após o parto, trabalhadores da saúde, profissionais da educação, povos indígenas, pessoas privadas de liberdade e profissionais do sistema prisional.

“O Amazonas ainda está no período chuvoso, momento propício para proliferação de diversas viroses, e a vacina contra a Influenza protege dos vírus mais graves, que são H1N1, H3N2 e Influenza B”, alertou a coordenadora do Programa de Imunização da FVS, Izabel Nascimento.

Cobertura – O público com maior adesão à campanha, no Amazonas, é o de profissionais da educação (68,9%), seguido pelo dos idosos (60,35%), puérperas (62,8%), indígenas (61,5%), trabalhadores de saúde (53,3%), crianças menores de cinco anos (47,2%). O grupo com o menor índice de vacinação, até o momento, é o das grávidas, com 46,1%.

FOTO: VALDO LEÃO/SECOM