Tio e sobrinho envolvidos em homicídio são presos em Manaus

A Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) cumpriu mandados de prisão preventiva, por homicídio qualificado, em nome do camelô Wanderson Moreira de Souza, 35, conhecido como “Wando”, e do sobrinho dele, Raiuleson Silva de Souza, 27. Segundo o delegado Jeff David Mac Donald, Wanderson e o sobrinho estão envolvidos na morte de Marwin Chrystian de Oliveira, ocorrida no dia 24 de outubro de 2015, na avenida Igarapé, bairro Centro, zona sul da capital. A vítima tinha 18 anos. Na ocasião, o jovem foi encontrado morto, com um tubo de metal cravado na cabeça.

Segundo o delegado, no dia do crime Marwin teria abordado Wanderson e desferido três tiros no camelô, que mesmo alvejado, reagiu à ação criminosa, imobilizando logo em seguida o jovem, que acabou desarmado. “No momento em que eles travaram luta corporal, dois sobrinhos de Wanderson, sendo um deles Raiuleson, chegaram no local e, em porte de uma faca, desferiram golpes em Marwin, utilizando a arma branca. Posteriormente, efetuaram disparos de arma de fogo no jovem. O trio, ainda, utilizando a arma de Marwin, efetuou disparos no jovem, que teve, ainda, os olhos perfurados por espetos de churrasco. Por fim, os elementos pegaram um tubo de aço pontiagudo e enfiaram na cabeça dele”, explicou Mac Donald.

De acordo com o titular da DEHS, Wanderson, Raiuleson e outro elemento, que já foi identificado pela polícia, tiveram os mandados de prisão expedidos em maio deste ano, mas o pedido de prisão preventiva em nome deles já tinha sido representado à Justiça em 2015, pela equipe da DEHS. Os mandados de prisão preventiva por homicídio qualificado, em nome dos infratores, foram expedidos no dia 15 de maio deste ano, pelo juiz Anésio Rocha Pinheiro, da 2ª Vara Criminal. “Wanderson foi preso pela nossa equipe na última quinta-feira (23/08), na banca onde trabalhava, na rua Marcílio Dias, bairro Centro, zona sul da capital. Já Raiuleson foi preso na sexta-feira (24/8), durante a operação “Cronos”, deflagrada pela Polícia Civil”, relatou a autoridade policial.

Indiciamento – Wanderson e Raiuleson foram indiciados por homicídio qualificado. Ao término dos procedimentos cabíveis na DEHS, a dupla será levada ao Centro de Detenção Provisória Masculino (CDPM), onde irá permanecer à disposição da Justiça.

FOTO: ERLON RODRIGUES/PC-AM