Todos os candidatos às eleições são intimados a detalharem declaração de bens

Foto: EBC

Todos os candidatos às eleições deste ano, inclusive os 13 candidatos à Presidência da República, foram intimados nesta semana pelo Tribunal Superior Eleitoral a detalharem a declaração de bens. No pleito de 2014, por exemplo, quando os políticos iam declarar um imóvel, eles tinham que deixar discriminado o valor, o tamanho e o endereço da residência.

Porém, nestas eleições, essas informações não estavam sendo pedidas. Isto porque em 2017, o Tribunal Superior Eleitoral resolveu simplificar o sistema de prestação de informações, para torná-lo mais rápido e tirou os campos de detalhamento na declaração de bens.

A medida não teve uma repercussão positiva. Então, o ministro Luiz Fux, que era o presidente da Corte até a semana passada, optou por incluir novamente os campos no sistema, para trazer o maior grau de transparência possível ao processo eleitoral.

O número total de candidatos às vagas para os oito cargos eletivos – que são Presidência da República e vice, governador e vice, Câmara dos Deputados e assembleias legislativas, além das duas vagas para o Senado – chega a mais de 27.800 em 2018. Só para a Câmara dos Deputados, são mais de 8 mil candidatos.

O TSE tem até 17 de setembro para decidir sobre eventuais contestações de candidaturas com base na Lei da Ficha Limpa.

Reportagem, Cintia Moreira

Compartilhe