Traficantes são presos momentos antes de atacar facção rival em Manaus

Seis homens com idades entre 21 e 39 anos foram presos, na noite desta quinta-feira (26/07), no São Jorge, zona centro-oeste de Manaus, por policias militares da Força Tática, Rondas Ostensivas Cândido Mariano (ROCAM) e das 8ª e 21ª Companhias Interativas Comunitárias (Cicoms). O bando foi surpreendido pelos policiais enquanto se preparava para atacar rivais de outra facção criminosa. Durante a ação, cinco infratores que entraram em confronto com a polícia morreram.

Na manhã desta sexta-feira (27/07), o secretário de Segurança Pública do Amazonas, coronel Anézio Paiva, apresentou à imprensa o resultado da ação realizada na noite desta quinta-feira, junto com o Delegado Geral da Polícia Civil (PC), Mariolino Brito, e o comandante geral da Polícia Militar (PM), coronel David Brandão. O secretário afirmou que a segurança pública está sob controle e as forças policiais estão nas ruas para garantir a tranquilidade da população.

“Todo o sistema está em ação, em todas as zonas, diuturnamente. Tivemos êxito nesta ação de ontem e os 11homens, tanto os cinco mortos quanto os seis presos, já tinham passagem pela polícia”, disse.

De acordo com o comandante geral da Polícia Militar (PM), coronel David Brandão, o grupo estava em três veículos, em atitude suspeita, quando foram abordados. “O grupo estava em deslocamento para atacar outra facção e, na hora da prisão, apresentou reação”, afirmou.

Os presos foram Alberi Ribeiro da Silva Junior, 22, Bruno de Oliveira Dias, 28, Eduardo da Silva Flores, 21, Joel Batista dos Santos, 39, Lucas Vieira Cavalcante de Abreu, 21 e Luendell Reis da Fonseca, 25. Com o grupo, foram apreendidas duas espingardas calibre 12 e cinco pistolas (.40, .380 e 9mm). No confronto com a polícia, foram mortos Anderson de Lima da Silva, 30, Allison Felipe Gomes Coelho, 27, Caio Fabio Ramos da Silva, 17, Eliakim Batista dos Santos, 30, e Igor Nogueira, 22.

Resumo do caso – Na noite desta quinta-feira, a Polícia Militar interrompeu a atuação de uma quadrilha de traficantes que planejava praticar homicídios contra rivais no bairro São Jorge, zona centro-oeste da capital amazonense.

A ação policial ocorreu em pontos diferentes da cidade. Na Avenida Castelo Branco, Cachoeirinha, nas proximidades do Terminal de Integração 2, os policiais da Força Tática, atendendo a um chamado da Secretaria de Segurança, estavam em busca de carros com infratores que, segundo informações, estariam em deslocamento pela cidade para praticar homicídios. Na área houve troca de tiros com infratores que estavam em um veículo Polo e tentaram fugir.

No São Jorge, policiais da Força Tática estavam circulando também apurando a informação de que grupo de criminosos, em diversos carros, estaria se dirigindo da zona sul em direção ao bairro para executar traficantes rivais.

Por volta das 22h, policiais da 8ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), em patrulhamento na Avenida Brasil, no bairro da Compensa, identificaram um veículo Ford Fiesta, branco, placa fria JXI 6543, ocupado por dois homens. Os infratores começaram a efetuar disparos de arma de fogo contra a viatura. Os policiais iniciaram perseguição ao grupo, que entrou pelas ruas do bairro São Jorge. Juntamente com a viatura da Força Tática, fecharam o cerco aos criminosos na esquina da Humberto de Campos com Alfredo da Mata. Os homens não se renderam, continuaram atirando contra os policiais, foram baleados e vieram a óbito.

Reforços da Força Tática e da Rocam foram enviados para a área. Ainda na Rua Humberto de Campos, os policiais militares abordaram outro veículo, modelo Volkswagen Polo, cinza, onde estavam quatro infratores.

Depois dessas prisões, os policiais da Rocam receberam a informação de que outros integrantes do bando criminoso estariam se dirigindo a uma estância localizada no Beco do Jacarezinho, nas proximidades da Rua Humberto de Campos. Novamente houve troca de tiros e três infratores foram baleados, levados ao Hospital e Pronto Socorro 28 de agosto, onde morreram.

 

Foto – Secretaria de Segurança Pública