Trio envolvido em sequestro e homicídio de adolescente é preso

O Departamento de Repressão ao Crime Organizado (DRCO) cumpriu mandados de prisão temporária por homicídio qualificado e associação criminosa em nome de Carlos Freire de Mendonça, 31; lutador de Artes Marciais Mistas Deigrison Batalha Frazão, 28, e Marcell Tavares de Souza, 29.

De acordo com o delegado Juan Valério, diretor do DRCO, o trio está envolvido no sequestro e homicídio de Cristóvão Vasconcelos dos Santos, ocorrido no dia 6 de abril deste ano, na rua Ovídio Gomes Monteiro, terceira etapa do bairro Alvorada, zona centro-oeste da capital. A vítima tinha 17 anos. Na ocasião, o adolescente estava na frente da casa dele, quando foi abordado por indivíduos encapuzados, que o colocaram dentro de um carro da marca Hyundai, modelo HB20, de cor preta.

“Passamos a investigar esse caso pois pensávamos que o adolescente havia sido sequestrado a mando de alguma facção criminosa, devido ao modo que os elementos abordaram a vítima. Identificamos os indivíduos após a prisão de Carlos, em flagrante, por tráfico de drogas, ocorrida na última quarta-feira (22/8), por policiais militares da 19ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom). No 19° Distrito Integrado de Polícia (DIP) ele confessou participação no homicídio”, explicou Valério.

Prisão – O diretor do DRCO destacou que após a prisão de Carlos, os policiais civis do departamento conseguiram localizar outros dois infratores e também a ossada de Cristóvão, encontrada na manhã de quinta-feira (23/8), na rua Agente Mauro Lobo, bairro Tarumã, zona oeste da capital. “Efetuamos a prisão de Deigrison e Marcell com o auxílio da equipe do 19º DIP. Ambos foram presos ao longo do dia de ontem, no bairro Nova Esperança, zona oeste da capital. O carro utilizado no sequestro foi apreendido com Marcell”, disse.

Elucidação – Conforme Juan Valério, Carlos, Deigrison, Marcell e um quarto elemento, identificado como Levi da Silva Machado, que está sendo procurado pelas equipes do DRCO, planejaram a ação criminosa após tomarem conhecimento de que o adolescente havia roubado a motocicleta de Deigrison, que é professor de Jiu-Jitsu.

Levi da Silva Machado está sendo procurado pelas equipes do DRCO

“Durante depoimento, Deigrison argumentou que o grupo não tinha a intenção de matar o adolescente, apenas assustar a vítima, pois Cristóvão era conhecido na área por cometer delitos na terceira etapa do bairro Alvorada. Constatamos que o infrator efetuou golpes de estrangulamento na vítima, o que acabou ocasionando a morte de Cristóvão. Preocupado com o que havia acontecido, o bando enterrou o corpo do adolescente no bairro Tarumã”, relatou o diretor do DRCO.

Os mandados de prisão temporária por homicídio qualificado e associação criminosa em nome dos infratores foram expedidos no dia 23 de agosto deste ano, pelo juiz Alcides Carvalho Vieira Filho, no Plantão Criminal. Durante consulta ao Sistema Integrado de Segurança Pública (Sisp), foi verificado que Carlos já tinha passagem pela polícia por tráfico de drogas e homicídio.

Indiciamento – Carlos, Deigrison e Marcell foram indiciados por homicídio qualificado e associação criminosa. Ao término dos procedimentos cabíveis na base do DRCO, Valério irá solicitar a conversão dos mandados de prisão temporária para preventiva.

Juan Valério destacou que as diligências em torno do caso continuam, com o objetivo de localizar e prender Levi, para que ele possa responder criminalmente pela morte de Cristóvão. “Quem puder colaborar com informações que nos ajudem a chegar até o infrator, ligue para o número 181, o disque-denúncia da Secretaria de Estado de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM). Asseguramos o sigilo e a identidade dos informantes”, garantiu o delegado.

O delegado-geral, Mariolino Brito, destacou o trabalho que vem sendo desenvolvido pela equipe do DRCO em torno de homicídios que ocorrem na capital. “Essa é mais uma ação em que conseguimos obter êxito na captura dos infratores e na elucidação desse caso que ocorreu em abril deste ano. O delegado Juan Valério, junto com a equipe do DRCO, está mostrando um trabalho árduo que temos realizado para ir atrás daqueles que cometem esse tipo de crime, para que eles possam responder pelos atos cometidos”, argumentou.

FOTOS: Erlon Rodrigues / Assessoria de Imprensa da Polícia Civil do Estado do Amazonas.