Trio preso na zona Norte cometeu mais de 10 assaltos em um dia

A Polícia Civil do Amazonas, representada pelo delegado Ricardo Cunha, titular do 6° Distrito Integrado de Polícia (DIP), falou na manhã desta quarta-feira (1), durante coletiva de imprensa realizada às 9h30, no prédio da unidade policial, sobre as prisões, em flagrante, de Anderson Silva Vieira, 18; do irmão do jovem, Johnny Hudson Silva Vieira, 20, e de Herbeth Amaral, 25, pela autoria de roubos na zona norte da cidade.

Durante a ação, os policiais apreenderam munições intactas com o trio. Foram recuperados ao longo das diligências celulares e um notebook, oriundos de roubos cometidos pelos infratores. De acordo com a autoridade policial, os elementos foram presos pela equipe do 6º DIP na tarde de terça-feira (31/7), por volta das 16h30, em uma casa situada na rua Ronanci Mota, bairro Cidade Nova, zona norte de Manaus.

Conforme Cunha, há dois meses a equipe de investigação da unidade policial vinha monitorando indivíduos que estariam cometendo arrastões na capital. Eles teriam cometido mais de 10 assaltos em um dia. O delegado explicou que na terça-feira (31/7) os policiais civis receberam delações anônimas, feitas ao número: (92) 99292-1015, o disque-denúncia 6º DIP, informando que os infratores estavam se reunindo em uma residência situada na rua Ronanci Mota, para planejar crimes.

O delegado Ricardo Cunha informou que o trio era investigado há dois meses

“Nos deslocamos até o endereço indicado e localizamos Anderson, Herbeth e Johnny. No imóvel onde eles estavam encontramos 37 munições de calibre 38, dez aparelhos celulares, duas balanças de precisão, um notebook, aparelho de vídeo game, além de uma máquina para cortar cabelo, oriundos de roubos cometidos pelo trio”, relatou Cunha.

Vítimas

Ao longo da coletiva de imprensa o delegado informou que no dia 10 de julho deste ano um mototaxista de 29 anos relatou aos policiais civis que havia sido vítima de roubo cometido na madrugada daquele mesmo dia, por volta das 5h40, em frente à residência onde ele mora, situada na rua Indiara, bairro Novo Aleixo, zona norte de Manaus.

”O mototaxista argumentou que havia sido abordado por uma dupla, que estava em posse de uma arma de fogo e subtraiu dele, aproximadamente, R$ 1,5 em espécie, além de objetos pessoais. No decorrer das diligências, identificamos Anderson como um dos participantes desse crime. As investigações seguem em andamento para identificar e prender outros envolvidos nos delitos”, afirmou o titular do 6º DIP.

Reincidente

Segundo Cunha, Anderson é o líder da organização criminosa. Em 2016, quando ainda tinha 16 anos, ele foi apreendido por roubo tentado. Na época, ele foi encaminhado à Delegacia Especializada em Apuração de Atos Infracionais (Deaai).

Flagrante

Anderson, Herbeth e Johnny foram autuados em flagrante por porte irregular de munição de arma de fogo e associação criminosa. Eles serão indiciados, ainda, por roubo majorado. Além disso, Anderson foi indiciado pelo roubo ao mototaxista. Ao término dos procedimentos cabíveis na unidade policial, o trio será levado para Audiência de Custódia, no Fórum Ministro Henoch da Silva Reis, bairro São Francisco, zona sul da cidade.

Compartilhe