UEA inicia III Festival de Teatro em Parintins

teatroO Centro Acadêmico de Letras (CAL) com apoio do Centro de Estudos Superiores de Parintins (Cesp-UEA) iniciou na segunda, 24, o III Festival de Teatro com a apresentação teatral “A Bruxinha que não era má”, realizada pela turma do 8º período de Letras. Na segunda-feira à noite, foi apresentado á musicalidade “A poética de Djavan e suas influências”. A coordenadora do curso e do festival, professora Delma Sicsú destaca que “o teatro e a música fazem parte de todo o contexto poético das apresentações, o evento é entrelaçado entre a música e o teatro”.

Ontem, 25, pela manhã foram apresentados à peça “Branca de Neve” com versão em inglês, pelos acadêmicos do 8º período de Letras. O acadêmico Emanuel Cardoso comenta que “o teatro é uma ferramenta importante como recurso didático, inclusive para se trabalhar a literatura infantil, como representação da literatura universal”.

O acadêmico destaca que a realização do evento é muito válida muito mais que um trabalho valendo nota, porque nos coloca a responsabilidade, o entendimento e a importância da articulação da língua inglesado dentro do contexto educacional. Foi um desafio para todos nós acadêmico articular o inglês numa peça teatral, ter que dominar e decorar a pronuncia do texto, e na peça de teatro em inglês fica impossível realizar o improviso.

O vice-presidente do CAL, o acadêmico Francisco Santos diz que o teatro tem que fazer parte da vida Universidade dos alunos, “o evento tem o objetivo de interagir as turmas e desenvolver o gosto pelo teatro dos acadêmicos e poder levar a comunidade parintinense a importância dessas literaturas”.

Segundo o presidente do CAL, Jederson Souza “nós acadêmicos queremos divulgar a literatura Amazonense e peças nacionais através do teatro para que ela ganhe mais evidência e dinamismo, principalmente no meio estudantil, fazendo com que a comunidade conheça algumas obras”.

A professora Delma Sicsú disse ainda que “o projeto surgiu para trazer a literatura e transforma-laem teatro, principalmente a literatura que só está escondida nos livros, passando de geração em geração sem se ter recebido o devido valor e que a Literatura Amazonense e brasileira precisade mais atenção, devemos mostrar principalmente na disciplina infanto-juvenil o valor dessas obras”.

O III Festival de Teatro tem o tema ‘Diversidade Cultural, Lazer e conhecimento no Baixo Amazonas’, está sendo realizado no próprio Auditório da Instituição e se encerra na sexta-feira, 28.
Kedson Silva/parintins24hs.com.br