UEA promove 3º Congresso de Direito e Processo de Trabalho

Com o tema “Os avanços tecnológicos e as novas formas de relações de trabalho”, o evento reuniu professores, estudantes e membros do Ministério Público do Trabalho.

Direito à Desconexão do Trabalho, Indústria 4.0 e Reflexos nas Relações de Trabalho e Os novos tipos de contrato de trabalho pós-reforma foram alguns dos assuntos abordados durante o 3º Congresso de Direito e Processo de Trabalho realizado nesta sexta-feira, 14. Promovido pelo curso de Direito da Escola Superior de Ciências Sociais (ESO), da Universidade do Estado do Amazonas (UEA), o evento aconteceu no auditório da Reitoria da UEA, localizada na Avenida Djalma Batista, bairro Flores.

O Juiz do Trabalho do Tribunal Regional do Trabalho da 11ª Região, Dr. Sandro Nahmias Melo, um dos organizadores do evento, destacou a proposta do evento em proporcionar uma reflexão decorrente das mudanças que estão ocorrendo nas relações de trabalho, que nunca mudaram tão rápido como atualmente. Nahmias salientou ainda o apoio da UEA na realização de eventos dessa natureza, agradecendo especialmente a presença de membros do Ministério Público do Trabalho do Amazonas (MPT-AM). “O que estamos tratando aqui é a informação para o futuro que já chegou e que ainda está em progresso. Simultaneamente a isso, existe uma mudança da legislação, então nós temos que refletir com as mudanças nas relações de trabalho e como lidar com essas mudanças no direito do trabalho”.

Segundo o Procurador Chefe do MPT da 11ª Região, Dr. Jorsinei Dourado do Nascimento, os avanços tecnológicos da Indústria 4.0 estão refletidos nas relações do trabalho, implicando na redução de postos de trabalho e como as pessoas se comportam diante dessa realidade. De acordo com ele, a tendência é haver uma diminuição das relações de trabalho subordinado e um aumento nas relações de trabalho autônomo. “Na era da inteligência artificial só irão sobreviver os especialistas. Para cada extinção de determinadas ocupações duas surgirão. Como por exemplo, a criação da ocupação de web designer. O dinamismo da evolução tecnologia demanda que a legislação acompanhe as mudanças, uma maior educação tecnológica e que profissionais de todas as áreas tenham conhecimento em tecnologia da informação”, pondera Nascimento.

Para a estudante do 4º período do curso de Direito da UEA, Grabriela Gouveia, o evento foi muito gratificante com palestras que contribuíram para que ela tivesse um novo campo de visão sobre a sociedade. “A palestra sobre Indústria 4.0 foi a que mais me chamou atenção. Ele abordou o nosso cotidiano de um ponto de vista que eu nunca tinha parado para pensar. O fato de estarmos vivenciando a quarta revolução industrial, o quanto as coisas mudaram desde a primeira revolução até os tempos atuais e como tudo está se direcionando para um futuro muito mais tecnológico e, em razão disso, com mais alterações no âmbito dos trabalhadores”.

Tutela jurídica do teletrabalho e A gestão de pessoas e as relações do trabalho foram os temas que fizeram parte das cinco palestras realizadas durante todo o dia.

Texto: Mirineia Nascimento/ASCOM UEA

Foto: Joelma Sanmelo/ASCOM UEA