Universitários chineses visitam o TCE para conhecer sobre auditorias ambientais

Conhecido por sua atuação em auditorias ambientais, o Tribunal de Contas do Estado do Amazonas (TCE-AM) recebeu nesta quinta-feira (19) estudantes de graduação e pós-graduação da Universidade Tsinghua, da China. Os estudantes, acompanhados do professor do curso, vieram ao Brasil conhecer projetos ambientais do país.

Em maio, o TCE-AM recebeu a visita de integrantes da Embaixada da República Popular da China, Dong Guo e Gao Changli, que conheceram o trabalho pioneiro do Tribunal na realização de auditorias ambientais. Os embaixadores informaram sobre tema ao reitor da universidade chinesa (a maior da China), que demonstrou interesse e entrou em contato com o coordenador de projetos Ambientais do TCE, conselheiro Júlio Pinheiro para agendar a visita.

Os estudantes cumprimentaram a presidente, conselheira Yara Lins dos Santos, e receberam dela as boas-vindas ao Tribunal. Após a visita à presidência, a comitiva seguiu conhecendo as dependências do TCE, acompanhada do conselheiro Júlio Pinheiro, que em sua gestão do Tribunal implantou as auditorias ambientais e a ouvidoria ambiental, um meio de ouvir a população amazonense sobre os problemas ambientais de seus municípios.

O conselheiro Júlio Pinheiro mostrou ainda aos estudantes um vídeo institucional, explicou sobre a fiscalização da gestão de resíduos sólidos feita no Estado e como o Tribunal trabalha no controle preventivo, buscando suspender e corrigir licitações ambientais irregulares. Os universitários também conheceram a Escola de Contas Públicas, onde o TCE leciona cursos para os servidores e jurisdicionados.

“Nós temos o Programa Controle Ambiental Sustentável e o Programa federal Água para Todos, pelos quais fazemos recomendações ao governo para sanar irregularidades nas licenças ambientais e na distribuição de água para a população”, explicou o conselheiro. Após a palestra, os estudantes fizeram perguntas sobre o tema.

Os professores da universidade, então, presentearam o conselheiro com uma revista de Tsinghua, além de uma placa com uma gravura em auto-relevo. O conselheiro, por sua vez, presentou a comitiva com livros sobre o Tribunal, cartilhas ambientais e um coletor de pilhas e baterias, que o TCE distribui para órgãos e escolas públicas.

Convidado a visitar a universidade na China, o conselheiro Júlio Pinheiro agradeceu a visita da comitiva. “Agradeço muito a atenção de vocês, estamos à disposição e esperamos que a visita à universidade de Tsinghua possa se concretizar”, afirmou.

Histórico

A Universidade de Tsinghua foi fundada de 1911, possuindo atualmente 14 escolas e 56 departamentos com faculdades em várias áreas, como ciências, engenharia, humanidades, e direito. A universidade, considerada um das maiores e mais conceituadas, tem agora mais de 25.900 estudantes, incluindo 13.100 alunos de graduação e 12.800 de pós-graduação.

Com o lema de “Autodisciplina e Compromisso Social” e o espírito de “Ações falam mais alto que palavras”, a Universidade de Tsinghua é dedicada o bem-estar da sociedade chinesa e ao desenvolvimento mundial.

Texto: Deborah Oliveira|Foto: Ana Cláudia Jatahy​