Veja fotos – Polícia Civil prende dupla com armas, munições e dinheiro durante operação

A Polícia Civil do Amazonas deflagrou na manhã deste sábado (28/7), no município de Codajás, distante 240 quilômetros em linha reta da capital, a operação “Codajás Segura”, que resultou nas prisões, em flagrante, de Rauly de Monteiro da Silva, 33, conhecido como “Tio Patinhas”, e Ocine Cordeiro de Jesus, 51, em posse de espingardas, munições, revólveres, simulacros de arma de fogo e dinheiro oriundo do tráfico de drogas.

Os trabalhos foram coordenados pelo delegado-geral adjunto da instituição, Antonio Chicre Neto, e pela delegada Alessandra Braga, titular da 78ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP), situada em Codajás. Conforme Chicre Neto, a ação, iniciada às 6h, teve por objetivo o cumprimento de mandados de busca e apreensão no lugar. Durante as diligências foram recuperadas cinco motocicletas roubadas ou furtadas em Manaus e três com a dupla presa.

Antonio Chicre Neto relatou que com Rauly os policiais apreenderam, durante cumprimento de mandado de busca e apreensão, uma espingarda calibre 16 e dois revólveres calibre 38 com a numeração suprimida, além de munições dos dois calibres. Também foram encontrados com o infrator dois simulacros de arma de fogo e aproximadamente R$ 10 mil em espécie.

Já com Ocine os policiais acharam uma espingarda calibre 16, onze munições do mesmo calibre, um simulacro de arma de fogo e R$ 141 em espécie. Ao todo, três motocicletas foram apreendidas com a dupla. “No total apreendemos oito motocicletas durante a ação, sendo três com os infratores e cinco com restrições de roubo ou furto na capital. Esse trabalho também visou combater a pirataria, o tráfico de drogas, além de roubos e furtos naquela cidade”, declarou Chicre Neto.

Rauly foi autuado em flagrante por posse ilegal de arma de fogo de uso restrito e também irá responder por crime contra a fauna, em razão de ter matado uma onça e guardado a pele do animal na casa dele. Ocine foi autuado em flagrante por posse de arma de fogo de uso permitido. A delegada Alessandra Braga arbitrou ao infrator fiança no valor de R$ 450. O valor foi pago e ele foi liberado para responder ao processo em liberdade.

Revistas – O delegado-geral adjunto informou, ainda, que como parte da ação, foram realizadas revistas nas celas da 78ª DIP, que funciona como unidade prisional naquele município. No momento das buscas os policiais civis apreenderam em posse dos detentos nove aparelhos celulares e quatro carregadores.

FOTOS: Divulgação / Assessoria de Imprensa da