Ventosaterapia é novo tratamento oferecido pelo SESI

O tratamento natural com o uso de “copos de vidro”, conhecido como ventosaterapia, traz benefícios tanto estéticos quanto medicinais ao paciente. Ao promover o aumento da oxigenação nas regiões onde as ventosas são aplicadas, faz melhorar a circulação sanguínea e fortalecer o metabolismo do tecido no local, conforme ensinou o fisioterapeuta e especialista em acupuntura Leandro Mello, na apresentação desse novo serviço oferecido pelo SESI Saúde.

“A técnica com o que chamamos de ventosas faz parte da especialidade da acupuntura e é aplicada externamente para agir internamente. É muito bom para eliminar dores musculares e articulares, abdominais e tensões. O efeito é imediato e promove a saída de células envelhecidas e excreta toxinas e gases que intoxicam o corpo”, explicou Mello.

Os efeitos fisiológicos do procedimento podem ser percebidos desde a primeira sessão que dura de 5 a 15 minutos. Dentre os benefícios, o fisioterapeuta cita o aumento do nível de cálcio no sangue, que fortalece os vasos, além de acelerar a digestão, eliminar toxinas, controlar a hipertensão, acalmar o nervosismo, combater a tosse e eliminar dores.

Segundo Mello, a prática oriunda da medicina tradicional chinesa (MTC) atua com as ventosas no local da dor ou nos principais pontos de acupuntura promovendo o equilíbrio e a harmonia do organismo, eliminando as enfermidades.

As manchas roxas ou avermelhadas que aparecem no corpo na etapa posterior ao procedimento, no local da aplicação, são naturais, segundo o especialista, e decorrentes da sucção das ventosas, mas são superficiais, em cima da pele, não é como um hematoma de pancada.

As dores no corpo são sinais de que algo de errado está acontecendo, segundo Mello, ou tem excesso de toxina ou possui um processo inflamatório, e a ventosa pode ajudar nesses casos. A prática costuma trazer benefícios, sobretudo para atletas, como atesta o jogador do Rio Negro Futebol Clube, Marcos Freitas, 19, que teve um desgaste físico na coxa e dores na região lombar e passou a fazer acompanhamento com o fisioterapeuta na prática da ventosa.

“Conforme a gente vai praticando, numa partida de futebol, acaba sentindo algumas dores que podem ficar ainda mais fortes com o tempo. A procura pelo especialista do SESI foi em cima dessas dores, resultado de um desgaste físico na coxa e na lombar”, conta o atleta, que decidiu experimentar a ventosa e diz que está tendo um retorno muito bom e imediato.

O tratamento é indicado para dores na região lombar e costas, dor de cabeça, gastrite, tendinite, bursite, bronquite, problemas respiratórios, tosse, asma, hipertensão, constipação, impotência, diarreia, cólicas e TPM (tensão pré-menstrual).

O casal Mário Souza, 35, e Paloma Magalhães, 28, se interessou pela prática ao assistir a apresentação do procedimento para clientes do SESI Saúde pelo fisioterapeuta Leandro Mello. “Sofro com dor de cabeça crônica e o meu marido com dores na lombar, e a ventosa pode ajudar nisso”, disse Magalhães. Mário já tinha visto o uso da técnica com o nadador americano Michael Phelps, mas não sabia como funcionava. “Achei interessante e percebi que pode ajudar a diminuir as minhas dores na lombar”, disse.

Medicina Tradicional Chinesa

O uso da prática das ventosas em pontos de acupuntura é defendido pela medicina tradicional chinesa como capaz de tratar ou até mesmo curar determinadas doenças. Cada meridiano do nosso corpo está correlacionado com um órgão ou uma víscera e tem ligação com algum sentimento.

Hoje, a ventosa é usada também para fins estéticos na redução de estrias, celulites e para estimular o colágeno. A prática só é contraindicada em pacientes idosos e debilitados, gestantes, mulher no período menstrual e pessoas com insuficiência cardíaca, tumores malignos, doenças hemorrágicas, alergias e úlceras cutâneas.