“Xadrez Gigante” – Escola da rede pública estadual promove competições de xadrez em formato inovador

Com o objetivo de difundir a prática do xadrez entre crianças e adolescentes, o Centro de Educação de Tempo Integral Elisa Bessa Freire, localizado na zona leste de Manaus, promoveu, nesta semana, mais uma edição de seus Jogos Interclasse. As disputas tiveram como atrativo principal a competição de “Xadrez Gigante”, que consiste em uma adaptação do convencional jogo de tabuleiro, utilizando um formato inovador.

As competições de “Xadrez Gigante” dos Jogos Interclasse contaram com a participação de 33 alunos, matriculados no 6º e no 7º ano do ensino fundamental do Ceti Elisa Bessa Freire.

Segundo o assessor de Educação Física da Secretaria de Estado de Educação (Seduc), professor Jorge Lelis, o projeto, pelo seu formato inovador, tem atraído a atenção dos alunos e contribuído com a adesão deles ao xadrez. “É uma atividade criativa que serve para impulsionar o esporte, sobretudo o xadrez, que é uma ferramenta pedagógica de estímulo ao raciocínio e concentração”, disse o professor.

Segundo ele, a modalidade é disseminada a bastante tampo nas escolas públicas estaduais da zona leste de Manaus, especialmente no Ceti Elisa Bessa Freire, revelando muitos talentos. “Alunos da rede estadual já se destacaram nos Jogos Escolares do Amazonas (Jeas) e até mesmo em campeonatos nacionais”, comentou Jorge Lelis.

Xadrez Gigante – Com o trabalho de incentivo à prática da modalidade de xadrez, a administração do Ceti disse que os estudantes não tiveram dificuldade para empregar, no tabuleiro maior, as estratégias usadas no jogo de tabuleiro convencional.

“Com essa proposta diferenciada de trabalhar o jogo de xadrez nesse formato, percebemos que o interesse e a interação entre os alunos foi bastante favorável”, frisou a gestora do Ceti Elisa Bessa Freire, Ivania Cardoso.

Rendimento Escolar – Além de ser uma modalidade esportiva bastante apreciada, o xadrez é reconhecido por estimular nos praticantes, o desenvolvimento de habilidades cognitivas específicas.

De acordo com o assessor de Educação Física Jorge Lelis, esse é um dos fatores que incentiva as escolas a trabalharem com o esporte. “O xadrez é uma prática esportiva e uma ferramenta que contribui para melhorar o rendimento escolar dos alunos, já que desenvolve a organização, a disciplina e desenvolve habilidades cognitivas, que tornam a criança diferenciada, já que ela terá facilidade em assimilar conteúdos gerais de todas as disciplinas, o que contribui diretamente para melhorar o seu desempenho nas atividades e projetos dentro da escola”, concluiu.